Conto de Traição: Consegui foder a empregada lá de casa

Olá, é a primeira vez que conto um relato aqui no site, esse é um pouco curto mas se vocês gostarem eu continuo contando minhas aventuras com a Solange, mas primeiro tenho que dizer que ela é uma mulher linda, com 1,60 de altura, curvas generosas e uma bunda bem gostosa, uma baixinha que é toda bem feita, sem falar nos seios durinhos que ela tem que só vivem de farol aceso.

Ela começou a trabalhar com a gente depois que minha esposa resolveu voltar a trabalhar e nossos dois filhos ainda pequenos precisavam de uma babá e de alguém que cuidasse da nossa casa enquanto a gente estava no trabalho e essa moça foi recomendada por uma de nossas vizinhas, que conhecia a avó dela e disse que ela era uma menina recém chegada do interior que veio para São Paulo estudar e precisava de um serviço para pagar as contas.

No começo ela só ficava até a gente chegar, depois começou a dormir em um dos quartos vagos lá de casa quando minha mulher começou a viajar bastante por conta do seu cargo e eu tenho que dizer que comecei a reparar mais na Solange, em como ela era gostosa quando ia dormir com um shortinho bem justo e uma blusinha de alcinha que deixava os bicos dos seus peitos bem durinhos. Confesso que isso me deixou louco, fiquei de pau duro e tive que aliviar meu tesão por ela aquela noite, mas conforme os dias foram passando eu vi que meu desejo não ficaria só no pensamento, já que ela aproveitou o fato da minha mulher não estar para começar a me provocar bem veladamente.

emprega

Ela se abaixava bem safadinha e eu via seu rabo gostoso, depois ela me olhava e sorria bem cínica e eu louco pra avançar nessa morena gostosa e a oportunidade rolou depois de 1 mês nesse joguinho dela me provocar com olhares e com roupas safadas quando um dia meus filhos foram dormir na casa do meu irmão para poder brincar com meus sobrinhos e fiquei sozinho com a nossa empregada já doido pra foder essa safada, então abri um vinho e comecei a beber na sala, ofereci pra ela e a danada aceitou na hora, depois disso ela ficou mais soltinha e sentou do meu lado, então criei coragem, beijei aquela gata e ela ficou toda arrepiada, meu pau deu sinal de vida na hora, não aguentei botei pra fora e mandei ela chupar, achando que ela ia fazer cu doce, mas a vadia parece que tava doida para fazer isso e chupou tudo com vontade, se engasgando algumas vezes mas foi até o fim quando eu dei leitinho na boca daquela puta.

Levei ela pra cama da minha mulher e meti a vara

Nessa noite comi aquela vadia na cama que durmo com minha esposa, eu fiz ela ficar de quatro e comi até o cuzinho dela sem piedade, deixando depois de tanto meter, um rombo danado naquela gata que no dia seguinte ela ficou andando de um jeito estranho e não quis me dar o cu de novo por quase 1 semana, mas eu insisti e ela acabou cedendo.

Hoje em dia sempre que minha esposa vai viajar eu aproveito pra comer a Solange, que já trabalha com a gente a uns 2 anos e até hoje faz questão de ser minha putinha todos os dias e faz todas as sacanagens comigo que minha mulher não curte fazer.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*