Conto de Traição: Virei corno depois que minha mulher entrou no Tinder

Virei corno depois que minha mulher entrou no tinder. Eu me chamo Orlando, moro com minha namorada Bruna de 19 anos e por isso me considero casado com ela. Eu conheci minha namorada pela internet, começamos um papo quente e logo a gente começou a namorar.

Um dia fiquei puto da vida quando ela tava no banho e vi uma mensagem de um cara no whatsapp dela. Como a gente sempre respeitou a privacidade do outro ela deixava o celular de boa e eu também, mas logo no dia que fui fuçar, vi um marmanjo falando que tava doido pra encontrar com ela.

Eu fingi que não tinha lido nada, mas fiquei puto da vida com aquela safada. Não falei nada na hora, queria dar um tempo pra digerir aquela putaria. Ela saiu do banho, deitou na cama e fiquei a noite toda pensando naquilo e confesso que apesar de me sentir bem traído, eu tive um tesão da porra só de imaginar minha mulher de quatro com outro homem.

Ela ficava no whatsapp o tempo inteiro e numa madrugada quando ela pensou que eu tava dormindo ela foi pra sala conversar com o cara, que se chama Gustavo, que depois descobri que ela conheceu pelo Tinder.Ela falava altas putarias com ele, achando que eu tava dormindo e enquanto eu ouvia quietinho eu senti um tesão incrível, meu pau ficou duraço e quando minha mulher voltou para o quarto eu comecei a tocar nela até ela sacar que eu tava afim de foder.

A gente trepou gostoso a noite toda e fiquei excitado imaginando que ela tava ali dando a buceta pra mim enquanto pensava no macho dela. Foi uma foda gostosa, ela tava mais selvagem e eu dei uma gozada bem gostosa na buceta dessa puta traidora. Depois dessa trepada boa eu dormi pensando em conversar com ela no dia seguinte.

Tentei começar a conversa numa boa, comentei que sabia das conversas dela e que não tinha problema ela experimentar outros caras, mas tinha que ser comigo do lado, eu não queria mais segredos entre nós. Ela ficou nervosa pra caralho mas depois deu tudo certo e começamos a falar dela com o tal do Gustavo.

Depois de muita conversa concordei em assistir ela ser comida por ele. Me deixou nervoso pra caralho o dia que marcamos de ir no motel com ele, mas a gente foi a um barzinho primeiro pra criar um clima bacana. Achei o cara bonitão, malhado e deu pra ver que ele era um comedor de mulher de corno, no caso eu né?

Minha mulher colocou um vestidinho curto bem justinho que deixava seus peitinhos e sua bunda bem marcados. Tava cheirosa, bem maquiada e colocou uma lingerie minúscula, tudo caprichado pra encontrar com o cara. Tomamos um chopp, ela ficou toda saidinha, eu tava mais de boa também e fomos para o motel. Confesso que na hora pensei em desistir daquilo mas eu tava com muito tesão, meu pau ficou duro só de imaginar ela ser comida por ele.

Assisti eles trepando gostoso

Fomos pra um motel bem top, eu fiquei sentado numa poltrona que tava lá e deixei os dois bem a vontade conversando, trocando carícias, me senti humilhado mas o tesão era forte. O cara passava a mão nas coxas dela, chupava os peitos da minha mulher, ela passava a mão no pau dele, que era bem maior que o meu, mal ela fechava a mão.

Ela ficou tocando uma punhetinha pra ele, me deixou louco de tesão e comecei a tocar uma punheta quando ele começou a chupar a buceta da minha gostosa. Ela tava toda lisinha, toda abertinha pra ele e foi uma delícia ela gemendo igual uma piranha de filme pornô, rebolando a buceta na boca do cara. Isso sem falar no boquete que ela pagou pra o cara, ela nunca tinha me chupado daquele jeito, puta que pariu!

Ele pegou minha mulher, abriu a buceta dela, começou a esfregar o pau e meteu com tudo nela, arrancando um gemido alto dessa safada. Minha pica tava latejando, eu tava ali quietinho e eles trepavam como se eu nem tivesse ali. Eu tava com o pau na mão vendo ela sentar na vara dele, quicar gostoso e gemer feito uma louca na vara do cara, ela pedia pra ele meter mais fundo e com um pau grande daquele a buceta dela ficou toda assada.

A safada me chamava de corno o tempo todo e mandava eu assistir ela me traindo. Ela tava muito molhada, disse que queria dar o cu, ficou de quatro e lambuzou seu rabinho com lubrificante e deixou o Gustavo meter tudo. Os dois treparam pra caralho, foi a maior putaria, eles gemeram gostoso e o saco dele batia com força na buceta dela e falava como a bucetinha dela é gostosa, bem apertadinha e ela falava muita putaria pra ele, dizendo que tava mais molhada, que ele ia arrombar ela toda.
virei corno
Ela ficou ali toda empinadinha, rebolando no cacete dele e logo o cara não aguentou e falou que ia gozar. Ela tirou a camisinha e fez ele gozar tudinho na cara dela. Ficou toda lambuzada com a porra do cara e depois me chamou pra pagar um boquete pra mim como prêmio de consolação e aí eu soltei um jato de porra na boca daquela puta e fiz ela engolir tudinho, como punição por me fazer de corno.

Depois disso ele foi embora e deixou a gente ali no motel curtindo. Eu tava bem feliz depois de ter realizado aquela fantasia e acabei viciado em ser corno. Adoro quando minha mulher me humilha e fode com outros homens.

Categorias:

Contos de Traição

Comments are closed.