Conto de Incesto: Comi minha prima de 18 anos

Um dia meu pai saiu de viagem como de costume, só morávamos nós dois, aí um dia quando deu as férias do meio do ano uma prima minha, sobrinha dele, resolveu passar com a gente e meu pai ficou super feliz já que ele adora essa sobrinha, que vou chamar aqui de Adriana.

Ela avisou que viria no fim de semana e coincidiu com a viagem dele, mas eu como já tinha 18 anos e dirigia, combinei de busca-la no aeroporto no horário marcado, já tinha uns 4 anos que eu não via minha prima, só por fotos pela rede social que a gente tinha e ela estava uma tremenda gata, mas quando vi pessoalmente eu gelei: a gata estava com um tremendo rabão, um peitão gostoso e bem durinho e muito mais linda do que nas fotos, confesso que imaginei fazendo altas sacanagens com ela ali mesmo no aeroporto.

Fomos pra casa e no caminho ela foi me elogiando, dizendo: – Nossa primo, como você tá diferente, tá gato! E logo depois perguntou se eu estava namorando, eu respondi que não, mas que estava curtindo muito por aí.

Essa minha prima sempre foi bem safadinha, minha tia quando ligava pra meu pai sempre dizia do trabalho danado que ela dava, todo dia com um cara diferente atrás dela, e meu pai sempre dizia que era coisa da idade e iria passar essa fase, aí fiquei pensando se ela já tinha dado pra alguém, provavelmente sim, já que nós dois somos da mesma idade.

Um dia cheguei em casa, fui buscar um vídeo game na casa de um amigo e flagrei ela na sala vendo séries, sentada só de shortinho e top, deixando aquela barriga saradinha de fora e o short tão apertadinho que marcava sua bocetinha, que era bem gordinha e gostosa e me deixou louco de tesão.

Quem diria que ela ia me dar a maior moral?

Como não consegui desviar o olhar, ela notou e perguntou se eu nunca tinha visto, dando uma risada debochada, e eu respondi que já e pedi desculpas, subi para o meu quarto, tomei um banho e pedi algo por telefone pra gente jantar, já que eu não sabia cozinhar e ela era visita, então quando desci para a sala ela tinha arrumado a mesa, estava com um shortinho jeans bem curto que deixava a papada da sua bunda toda de fora e uma blusa acima do umbigo que deixava ela bem gostosinha.

O jantar chegou, a gente conversou e peguei uma ice pra gente tomar, e ela só me olhando com cara de safada, perguntou se eu ainda era virgem, eu disse que não e ela disse que também não era, que tinha “dado” no ano anterior para um namoradinho que insistiu muito, mas que só tinha rolado com ele e que ela sentia falta de sexo.

Fiquei nervoso mas vendo que minha priminha tava dando moral pra mim, eu comecei a entrar no clima e disse que se ela precisasse eu tava ali pra matar sua vontade, achando que ela me daria uma cortada ou algo do tipo, mas me enganei, ela disse que queria sim e perguntou que horas poderíamos ir para o quarto e eu nem terminei de tomar minha ice, respondi que naquela hora poderíamos e fomos.
minha prima
Subindo lá no quarto ela veio toda afoita já pegando na minha pica, tirando pra fora e chupando até meu pau ir crescendo cada vez mais dentro daquela boca gostosa e bota gostosa nisso! Ela tinha uma chupada deliciosa, parece que já tinha caído de boa várias vezes, tive que me segurar pra não gozar rápido.

Ela tirou o resto da minha calça, deitou na cama e falou: Vem! E eu fui bem animadinho, fui tirando o shortinho jeans dela e tive a visão maravilhosa daquela bocetinha rosada e gordinha totalmente sem pelos, que parecia implorar por uma chupada, então eu cai de boca, enfiei a língua mesmo e mamei aquele grelinho gostoso que tava bem durinho e pulsando de tesão.

Tirei o resto das roupas dela pra poder chupar aqueles peitinhos gostosos e não tava aguentando de vontade de meter a rola naquela safada, então já fui com tudo, meti gostoso enquanto ela gemia e dizia: – Aí João, como você é safado, mete gostoso na minha bocetinha, vai!

E eu enlouquecendo de tesão ouvindo ela falar cada vez mais putaria, não demorei e dei uma gozada bem gostosa naquela boceta quentinha e ela gozou gostoso também, porque se arqueou todinha, mexeu, me apertou e avisou que ia gozar também.

Foi uma delícia gozar assim em sincronia com minha priminha gata, e nesse fim de semana a gente ainda deu outra trepada épica, isso antes do meu pai chegar de viagem, porque depois ficou bem difícil. É isso aí galera, espero que tenham curtido.

Categorias:

Incesto

Leave a Reply

Your email address will not be published.