Conto de Traição: O amigo do meu marido me enrabou

O amigo do meu marido me enrabou. Me chamo Elza, tenho 35 anos, sou branca, bunda avantajada, cabelos loiros e longos e um corpinho bronzeado com tudo ainda bem durinho. Eu sou uma mulher vaidosa e sempre gostei de me sentir gostosa na visão de outros homens. Sou casada a 12 anos com o Beto, que é 15 anos mais velho que eu e bastante conservador.

Meu marido não gosta de me comer em várias posições, ele é bem tradicional, religioso e só me comia no papai e mamãe ou eu por cima. Sinceramente eu tava cansada de ser mal comida, eu queria que ele me pegasse de jeito, puxasse meus cabelos, batesse na minha bunda.

Tem um tempão que tô querendo dar meu cuzinho mas não tenho coragem de pedir, ele vai achar que não me satisfaz na cama, ia ser uma briga danada e eu preferia não me desgastar. Meu marido tem um amigo chamado Josias, um homem negro, alto, corpo malhado, cerca de 30 anos, que me deixava louca. Ele sempre foi educado comigo e me deixava com muito tesão por ele.

Eu notava a troca de olhares mas nunca tinha passado disso. Ele já presenciou várias brigas nossas e sempre me defendia. Um dia meu marido foi jogar bola com os amigos, encheu a cara e o Josias veio trazer ele em casa, completamente apagado, caído de bêbado. Ele colocou o Beto na cama e ele nem se mexeu, parecia desmaiado, mas era normal já que ele sempre ficava assim quando bebia.

Pedi pra o Josias sentar para a gente conversar, ofereci um cafezinho pra ele e notei o olhar dele bem diferente sobre mim. Falei sobre como tava complicado ficar casada com um cara que bebia todo dia e senti ele segurando minha mão enquanto dizia que eu sou uma mulher maravilhosa, que mereço o melhor e que o Beto deveria dar valor porque ele é um homem de sorte.

A mão dele acariciava minha mão inteira e um arrepio percorreu minha espinha e um calor subiu no meu corpo. Era incrível como aquele moreno me deixava com tesão então logo ele se aproximou e me deu um beijo gostoso, senti sua língua enfiada na minha boca chupando a minha bem gostoso.

Fiquei morrendo de medo do meu marido acordar, eu sabia que era difícil mas quando a gente tá fazendo algo errado sempre rola medo né? O Josias continuou me beijando, o beijo foi esquentando, ele começou a passar as mãos nas minhas coxas, apertar, passar uma mão por trás e enfiar no meu short alcançando minha bunda e apertando. Eu fiquei ensopada na hora.

Não resisti e segurei no seu pau enorme

Eu queria aproveitar, segurei seu pau e comecei a apertar, fiquei chocada com o volume enorme que eu sentia ali mesmo por cima do short de futebol dele, fiquei louca pra sentir ele durinho na minha mão. Ele soltou um gemido safado e perguntou se eu queria ver a pica dele.

Respondi que sim bem baixinho no ouvido dele, ele pegou minha mão, enfiou dentro do seu short e me fez tocar uma punhetinha gostosa pra ele.
– Humm, pega bem gostoso no meu pau, você bate uma punheta tão gostosa, Elza.

Aquilo tava me deixando louca, comentei que tava com medo do Beto acordar e ele disse que só sairia dali depois que me comesse nem que fosse um pouquinho. Eu gelei, peguei na mão dele, levei para o quarto do meu filho, que tava na casa da avó e me tranquei com ele. Lá a gente se beijou loucamente, minha mão no pau dele, a mão dele na minha buceta, uma loucura.

Ele tirou minha roupa, me deixou peladinha, tirou seu short, me pegou em pé mesmo e pediu pra eu colocar uma camisinha nele. Ainda em pé, ele me virou de costas me fez empinar minha bundinha gostosa e começou a se esfregar em mim, seu pau duro no reguinho da minha bunda.

Eu tava louca de tesão, comecei a rebolar minha bundinha e fingir que ia dar uma sentadinha no seu pau só pra ver ele ficar louco. Suas mãos apertavam meus peitos que estavam com os bicos durinhos, enquanto ele falava coisas safadas no meu ouvido e me beijava no pescoço.

Eu tava louca pra dar meu cu pra ele, e o pau dele ia ficando mais duro a cada roçada que eu dava em seu pau. Ele então foi abrindo minha bunda, eu ajudei a abrir mais ainda com as duas mãos e deixei meu cuzinho ali todo exposto pra ele fazer o que quiser.

Ele deu uma cuspida na mão, lambuzou meu buraquinho e fez meu cuzinho dar uma piscadinha gostosa. Ele começou a encaixar seu pau no meu cu, uma delícia, doeu muito mas eu já tinha me masturbado com um vibrador no cuzinho então deu pra aguentar. Enquanto bombava gostoso no meu cu, ele enfiava um dedinho no meu grelo durinho e começava os movimentos circulares que me deixaram doidinha.

Ele penetrava seu cacetão gostoso com vontade no meu cu, a gente não podia fazer muito barulho, eu tive que me controlar, morder a mão e outros momentos ele tampava minha boca pra eu não gemer alto. Ele pediu pra eu arreganhar mais que ele ia enfiar tudo.

Como assim? Achei que aquele caralho tava todo enfiado no meu rabo, quando de repente ele diz:
– Fica relaxadinha minha gostosa, vou preencher esse teu cuzinho rosadinho com meu pau inteirinho.

Eu tremi e ele socou fundo, senti meu cuzinho arder mas era tão gostosinho que pedi pra ele continuar. O ritmo foi aumentando, ele metia me falando como meu cu era apertadinho e gostoso e que meu marido era trouxa de não aproveitar um rabo como o meu.
enrabou
Ele ficou uns 20 minutos bombando no meu cuzinho, me segurando pela cintura, todo suado em cima de mim, até que ele me colocou de quatro na cama sem tirar sua pica de dentro do meu rabo e continuou metendo gostoso, falando que meu cu era uma delícia. Logo ele deu mais umas 10 bombadas e disse:

– Caralho! tô quase gozando, vou gozar gostoso dentro desse teu cuzinho sua putinha gostosa.
Ele falava isso, eu me sentia uma puta de verdade mesmo, do jeitinho que sempre quis me sentir na cama. Nessa hora cometi uma loucura na hora do tesão e disse que queria sentir a porra dele dentro do meu rabo e pedi:

– Goza dentro do meu cu seu safado, eu sempre quis sentir essa sua vara grossa me enrabando e me deixando toda arrombada. Agora me enche com seu leitinho, vai!
Depois que disse isso, ele soltou um urro, botou a pica pra fora, tirou a camisinha e meteu forte no meu rabo de novo, dessa vez eu sentindo seu nervo duro sem nenhuma barreira dentro do meu cu. Ele avisou que ia gozar e senti umas 5 jatadas quentes no meu rabo.

Sua porra grossa ficou ali escorrendo do meu cuzinho e me deixou doida de tesão. Meu cu se contraia de um jeito gostoso e continuei a brincadeira com ele tocando uma siririca gostosa até eu gozar.

É isso, se meu marido não dá valor a mulher que tem em casa, os amigos dele dão, e até hoje quando rola uma chance eu mato a saudade do cacete do Josias.