Conto de Lésbicas: Minha primeira experiência lésbica com uma prima

Minha primeira experiência lésbica com uma prima. Eu me chamo Eliana, tenho 20 anos e com 18 tive minha primeira experiência com outra mulher. Eu sou morena, tenho cabelos lisos, 1,70 de altura mais ou menos, corpo torneado, peitos grande de biquinhos rosados e uma bunda bem empinadinha. Sempre fui muito tímida pra chegar nos caras, justamente por isso com 18 anos eu ainda era virgem. Tinha um namorado que hoje é meu noivo e ele insistia muito para a gente transar, mas faltava coragem.

Eu tenho uma prima alguns meses mais velha que eu, chamada Marcela, ela é loira de olhos castanhos esverdeados, é um pouco mais alta e é linda. Ela sempre foi meio safadinha, teve vários namorados, mas a gente sempre se deu bem, mesmo sendo diferentes.

Um dia, fomos passar o feriadão na casa de praia dos nossos avós, foi a família inteira, por isso tivemos que dividir o quarto e a cama de casal que tinha lá no quarto de cima, enquanto a maioria do pessoal ficou no de baixo. Na primeira noite começamos a conversar sobre namorado, ela perguntou quando eu ia tomar coragem e fazer sexo com o meu, e eu me sentia a vontade pra conversar tudo com ela.

Ela começou a contar que uma vez teve experiência com uma amiga, que a garota chupou ela, mas ela não fez nada, porém achou uma delícia e teria coragem de repetir. Fiz cara de nojo mas minha buceta ficou bem molhadinha quando imaginei minha prima abertinha sendo chupada por outra mulher, que loucura!

De madrugada ficamos na cama conversando, ela do nada perguntou se eu não tinha curiosidade de ficar com uma mulher, respondi que não e ela continuou falando sobre como o toque de outra é bom, é mais macio, a chupada é muito melhor que a de um cara e etc. Esse papo me deixava com tesão, tentei disfarçar mas quando ela tocou no meu braço e fez um carinho, me arrepiei inteira, ela percebeu e sorriu.

Ela me beijou gostoso e minha buceta piscou

Ela então disse: Sabe Li, tem uma coisa que tô morrendo de vontade de fazer.
E depois de dizer isso ela se aproximou e me beijou na boca enquanto fazia carinho nas minhas costas. Eu no começo tentei sair, mas logo comecei a responder ao beijo daquela safada, que era muito bom. A língua dela brincava com a minha, ela chupava, mordia meus lábios, depois chupava, lambia, me deixava louca, mais arrepiada ainda.

Soltei um gemido baixinho quando ela segurou forte na minha bunda e começou a aperta, forçando seus dedos no meu reguinho, ela então tirou minha camisola, subiu em cima de mim, com uma mão segurou meu seio direito, fazendo um carinho nele, e a boca tava no outro peito, chupando gostoso os biquinhos e depois alternando, chupando ele todo. Ela chupava com força, deixou meu peito vermelho, mas era muito gostoso. Eu tava nervosa mas eu tava com tanto tesão, tremendo e com a bucetinha escorrendo.

Foi demais o que eu senti, então ela foi descendo, beijando meus peitos, minha barriga e foi direto para minhas coxas. Ela lambeu as laterais, me torturando mesmo, até que não aguentei e implorei:
– Por favor, me chupa, eu não tô aguentando!

Ela obedeceu, começou beijando minha bucetinha molhada, lambendo meu líquido quente até abrir minha xaninha com dois dedos e começar a lamber meu grelinho duro de tesão. Ela lambeu devagar, depois foi aumentando, e logo tava chupando meu grelo com vontade, me fazendo gemer alto, ela até teve que parar para calar minha boca, senão ia acordar a família toda.

Ela enfiava a língua na minha buceta, bem na entradinha, voltava a chupar meu grelo e me fez ficar doida quando enfiou dois dedos na minha bucetinha virgem bem apertadinha. Nessa hora me segurei com força no lençol, porque ardeu um pouquinho, mas com o tempo foi ficando gostoso e instintivamente comecei a rebolar em seus dedos e na sua língua gostosa.

Ela me chupou um tempão, logo comecei a sentir umas coisas estranhas, me deu medo mas foi muito bom, então ela disse que eu tinha gozado. Foi muito gostoso mesmo. Relaxei nos braços da minha priminha safada, ficamos trocando beijos e ela até me ensinou como gostava de ser tocada, então ela propôs um meia nove. Fiquei tímida, mas aceitei. Desci e ela disse que era para eu fazer com ela o que ela fizesse comigo.

Fui bem desajeitada mas dei prazer para ela, comecei a sentir o gosto da sua bucetinha, achei que ia ficar com nojo mas achei uma delícia! Comecei a lamber seu grelinho ao mesmo tempo em que eu rebolava na boca gulosa dela que me devorava e me deixava bem molhada de novo. Demorou, mas ela também acabou gozando na minha boca e me senti um máximo.

A safada da minha prima então confessou que tinha muito tesão em mim e já foi para a casa de praia preparada pra tentar alguma coisa comigo. Foi aí que ela disse que tinha algo que eu ia gostar, levantou da cama, foi até sua bolsa e no fundo das suas roupas tirou uma cinta com um vibrador nela.
lésbica
Ela me explicou que era um strapon e disse para eu ficar relaxadinha, que ia doer um pouco mas ia ser bem gostoso. Nessa hora eu já tremi, era grosso, roxo e tinha umas saliências. Ela vestiu e veio para perto de mim, esfregando no meu grelinho, mas nada de botar dentro. Eu comecei a enlouquecer, cobri minha boca pra não gemer alto, aqui vibrando no meu clítoris era uma delícia, fiquei louca e quando ela percebeu que eu ia gozar, parou e foi colocando dentro.

Doeu muito para entrar, mesmo eu bem molhada, mas quando entrou e senti aquilo vibrando dentro de mim, eu me contorci todinha de tesão, era bem gostoso. Minha prima me comia, beijava minha boca e no meu ouvido falava putarias do tipo que minha bucetinha era bem apertada, que ela tava adorando tirar minha virgindade, que ia tirar a virgindade do meu cuzinho também.

Ela ficou metendo gostoso em mim e aumentou a potência do vibrador, eu não aguentei, ela abafava meus gemidos me beijando e logo explodi em uma gozada bem gostosa. Fiquei do lado dela suada, sentindo espasmos e minha buceta piscando de tão gostoso que foi.

No dia seguinte acordei bem envergonhada, mas fiquei viciada em transar com minha priminha gostosa e depois disso perdi completamente a vergonha, dei para o meu namorado e virei a maior puta, trepando com os dois.

Categorias:

Lésbicas

Comments are closed.