Conto de Incesto: Fodendo com minha prima no carro

Fodendo com minha prima no carro. Eu tenho 25 anos e sempre tive um tesão louco na minha prima Larissa de 22 e ela sempre me deu corda mas quando eu partia pra cima ela me cortava com aquele papo que com primo é errado, que a gente é como irmão e etc. Realmente minha família é foda, se eu namorasse uma prima acho que todo mundo mataria a gente. Minha família é evangélica e bem certinha.

Ela morava numa cidade do interior e nas férias veio pra minha casa, por isso minha mãe pediu pra eu levar ela pra dar umas voltas, conhecer a cidade, curtir, já que nós somos da mesma faixa etária. Um dia fomos passear de carro, levei ela no shopping pra jantar, fomos ao cinema e como tava frio ela ficou abraçadinha comigo e fiquei olhando as pernas dela que estavam de fora porque ela tava usando um vestidinho acima do joelho.

Eu não podia deixar de reparar em como ela era gostosa, branquinha, cabelos negros até a cintura fininha, peitos médios e um rosto lindo. Ela se chegava perto de mim e eu fiquei com o maior tesão, meu pau ficou duro e me senti nervoso com medo dela ficar puta comigo. Eu tentei disfarçar mas ela deu uma olhada diretamente no volume que tava no meu cacete.

Ela não comentou nada mas nessa hora comecei a passar a mão no braço dela, fiz um carinho e depois fui descendo e tocando nas coxas grossas da minha priminha. Meu pau tava em ponto de bala, eu tava doido pra foder com ela e não tava me aguentando. Quem já teve que segurar tesão sabe como eu me senti nessa hora.

Comecei a alisar suas coxas grossas

Pra minha surpresa ela não reclamou, deixou eu ficar alisando ela, fui subindo, ela toda desconfiada olhava para os lados pra ver se alguém tava olhando mas deixava e ainda abriu as pernas discretamente pra eu continuar fazendo um carinho. Quando cheguei na bocetinha dela fiquei maravilhado, ela tava usando uma calcinha fininha de rendinha, sua boceta era pequena, carnudinha e dava pra sentir seu grelinho saliente que eu tava doido pra chupar.

Ela tava com a bocetinha toda molhada, me parou e disse que não dava pra fazer isso ali. Parei, ficamos vendo o filme e senti que a safada fez isso só pra me deixar louco. Não aguentei, não conseguia prestar atenção no filme, levantei, fui ao banheiro, entrei em uma cabine e comecei a tocar uma punhetinha pra aliviar.

Voltei mais relaxado e doido pra foder com ela, o filme acabou e fomos tomar um sorvete antes de ir embora e minha prima é tão safada encubada que começou a chupar seu sorvete com uma cara de putinha, lambia, olhava pra mim e não aguentei. Fiquei pensando mil putarias ali, fomos pra o carro e enquanto eu dirigia ela começou a fazer carinho na minha perna e logo meu pau deu sinal de vida.

Ela se soltou, começou a acariciar minha pica por cima da calça, eu tava louco, me concentrando pra não bater o carro, mas ela abriu o zíper, colocou meu cacete pra fora e começou a me chupar gostoso. Ela sabia mamar como ninguém, tinha uma boca quente e gostosa, tava uma delícia sentir ela babando na minha pica.

Eu parei o carro num estacionamento ali perto e curti a chupada. Deixei o ar ligado, vidros fechados e ela ali me chupando. Sorte nossa que não passava ninguém por ali, comecei a tocar uma siririca pra essa gostosa, ela ali me mamando e eu tocando uma pra ela. Ela ficou doida, soltou uns gemidinhos, nunca vi minha prima assim tão safada.

Eu tirei a calcinha dela, ajeitei os bancos, fui para trás e coloquei ela no meu colinho enquanto acariciava aquela bunda gostosa com ela cavalgando no meu pau. Gostoso pra caralho minha pica entrando naquela boceta apertadinha, o tesão foi tanto que a gente nem usou camisinha, eu também não tava nem aí, só queria saber de meter nela.

Ela gemia, mordinha minha orelha, me chamava de safado, dizia que minha rola é gostosa e isso me dava mais tesão, a xota dela apertava meu pau, ela rebolava, cavalgava, pedia pra eu meter com força nela, mandava eu socar uns tapas naquele rabo. Ela virou uma verdadeira puta, gemia gostoso, eu beijava a boca dela pra abafar os gemidos, depois ela disse que queria me dar de quatro, aí eu fiquei louco.
carro
Coloquei ela empinadinha no banco de trás, dei umas chupadas gostosas na bocetinha dela, fiz ela tremer na minha língua e deixar minha cara toda molhada com a lubrificação da sua xana. Ali com aquela visão deliciosa dela de quatro com sua boceta toda espremidinha, eu meti a rola sem dó, comecei a segurar ela pela cintura e soquei gostoso na safada, deixando ela doida rebolando aquela pica no meu cacete.

Enchi o rabo dessa putinha de tapa, perguntei se tava gostoso e ela disse que meu pau foi o melhor que ela já experimentou. Eu não aguentei e logo dei uma gozada forte dentro da sua xana. Minha porra escorria e a bocetinha dela tava piscando enquanto minha porra escorria e ela passava os dedos pela boceta enquanto minha gala escorria.

Nunca esqueci essa rapidinha no carro com minha prima, eu fiquei com muito tesão e não parava de pensar nela quando ela voltou, mas agora tô doidinho pra repetir a dose com essa safada e matar a saudade que eu tô da xaninha dela.

Categorias:

Incesto

Comments are closed.