Contos de Traição: Dando a bucetinha para o meu cunhado gostoso

Me chamo Paula, tenho 25 anos, loira, olhos cor de mel, pernas grossas, peitão e bunda avantajada. Eu tenho namorado a 5 anos, mas sempre fui louca pelo meu cunhado, um homem gostoso que é uns 10 anos mais velho que eu, mas muito gato.

Ele é casado com minha irmã mais velha, e eu que sempre fui sem juízo, sempre dei em cima dele, desfilei na frente dele com shortinhos bem curtos, me insinuei mas ele me dava bronca e mandava me respeitar. No fundo eu sempre soube que isso era medo de não resistir e querer me comer.

Minha irmã nunca percebeu meu interesse por ele, sempre fui discreta na frente das outras pessoas, mas depois de tanto tempo louca de tesão por esse homem, eu botei na cabeça que na primeira oportunidade, eu ia dar em cima dele, colocar ele na parede mesmo.

Eu dormi na casa da minha irmã, coisa que era comum, mas ela tem um sono pesadíssimo, difícilmente acorda, pode acabar o mundo que ela tá lá roncando. Eu fiquei esperando meu cunhado voltar de uma viagem, era bem tarde, eu fiz uma comidinha pra ele e coloquei uma camisola bem discreta, porém sexy pra chamar a atenção dele.

Ele falou que eu tava uma gata assim que entrou em casa e bateu os olhos em mim, ele tava diferente nesse dia, me dando mais abertura. Fomos pra cozinha, ele comeu, disse que ia tomar um banho e aproveitei pra espiar ele pela janelinha do banheiro.

Não aguentei e fui espiar ele tomando banho

Que delícia foi ficar vendo aquele cacetão enorme meia bomba todo ensaboado. De repente fui pega no flagra por ele, que me viu mas não falou nada, continuou tomando banho e iniciou uma punheta que fez eu ficar doidinha de tesão, senti o líquido quente da minha bucetinha escorrer na hora, minha calcinha tava ensopada.

Ele saiu do banho e eu fui para o meu quarto. Demorou uns cinco minutos, ele abriu a porta bem devagar, só de bermuda, com aquele peitural com alguns pelinhos e bem cheiroso. Que delícia de homem, eu sabia que finalmente ia rolar e fiquei bem nervosa com isso e também com medo de ser pega pela minha irmã.

Ele fez sinal pra eu ficar calada, subiu em cima de mim devagar e me deu um beijo molhado e bem gostoso. Senti o peso do seu corpo quente no meu, minha bucetinha começou a latejar e arder de tanto tesão, uma sensação bem gostosa.

Enquanto metia a língua na minha boca ele passava a mão pelo meu corpo todo, depois desceu e beijou meu pescoço, lentamente tirou minha camisola e me deixou só de calcinha. Ele ficou louco com os biquinhos rosados dos meus seios, começou a morder de levinho, deu umas lambidas e chupou, sugou meus peitinhos com força, tive que me segurar para não gemer alto.

Ele foi descendo, lambendo cada pedacinho do meu corpo, beijou e lambeu minha barriga, me fez arrepiar todinha, que tesão, a essa altura do campeonato eu já sentia seu pau duro roçando em mim e tava louca para provar esse cacete gostoso.

Ele desceu até minhas coxas, mandou eu abrir as perninhas e ficou beijando a lateral delas, lambendo, me fazendo arrepiar, gemer, me revirar na cama. Eu tava sem aguentar tanta tortura, queria logo a língua dele na minha buceta.

-Aiiii, não aguento mais, tá me deixando louca, me chupa logo, mete essa língua na minha bucetinha.

Eu disse isso bem baixinho e foi suficiente pra ele atender, abrir minha bucetinha com os dedos e começar com beijinhos no meu clitóris, que já estava bem durinho de desejo. Ele sugou gostoso, brincava com meu grelinho, depois enfiava a língua lá dentro, eu coloquei o lençol na boca pra não gemer alto, aquilo foi gostoso demais, ele sabia como chupar direitinho, minha irmã é uma sortuda.

Ele ficou com a boca toda melada com o melzinho da minha buceta, era guloso, chupava com vontade mesmo, ele é um devorador de xaninha mesmo. Depois de uma chupada gostosa, eu tive um orgasmo com esse oral gostoso. Gozei, relaxei e ele veio por cima de mim me dar um beijo molhado com o meu gosto, achei o maior tesão.

Ele lambeu meu pescoço de novo e disse:

-Sua bucetinha é muito gostosa, agora é a minha vez de provar essa sua boquinha no meu pau. Ele tá latejando por você.
cunhado gostoso
Nossa, vendo meu cunhado assim tão safado falando essas coisas me fez cair de boca na pica dele sem pensar duas vezes. Simplesmente coloquei seu pau pra fora, lambi aquela cabeçona e fui descendo até chegar no saco dele. Eu tava louca para provar tudo.

Ele ficou louco com meu boquete, colocou as mãos pra segurar minha cabeça e me fez engolir cada centímetro do seu cacete gostoso, eu claro, fiz tudo direitinho, queria deixar ele doido de tesão por mim. Fiquei chupando, ele sentiu que ia gozar e disse que queria me comer.

O safado abriu bem minhas perninhas, me deixou mais molhadinha brincando com os dedinhos na minha xana, e quando eu tava no ponto de novo, ele sentou na cama, me puxou para o colo dele e com uma mão segurou minha cintura e com a outra encaixou o pau na minha buceta.

Que tesão quando entrou tudo, ele mandou eu me arreganhar mais e socou até o talo daquele pau. Eu sentia bater no meu útero e provocou uma dorzinha bem gostosa. Ele metia gostoso, gemia de um jeito másculo e sexy, me deixou louca.

-Ai que buceta apertada cunhadinha, tá esmagando meu pau, que tesão, vou deixar você toda arrombada.

-Aiii que delícia, me fode, me come gostoso, mete na minha bucetinha vai, ela é sua.

E assim a gente continuou trepando gostoso, sentia o saco dele bater na portinha da minha buceta, uma delícia de foda, eu gemendo e mordendo a orelha dele, ele falando sacanagem no meu ouvido, até que pedi pra ele me comer de quatro e aí ficou mais gostoso com o pau dele batendo forte no meu útero.

Ele metia tão gostoso, era um tesão, o pau dele me deixou toda arrombada e assada, mas valeu muito a pena realizar o sonho de ser a puta do meu cunhado por uma noite.

Categorias:

Contos de Traição