Conto erótico com safada Minha Cadelinha

4 votes

Minha nova putinha, tem vindo a tornar-se, numa profissional de obediência extrema, quando não tem clientes para satisfazer, treino-a , humilhação e castigo faz parte do seu quotidiano.

Emprega-se a fundo em aprender entrega-se totalmente.

Sem dizer uma palavra, coloco-a de bruços sobre a mesa, com as pernas apoiadas no chão e as mãos esticadas sobre o tampo.

Beijo-lhe a nuca, afago-lhe as maminhas   com volúpia.

Geme de prazer aos meus toques, nua, só com a coleira como adorno, oferece-se ao seu dono, uso o cinto, castigo a sua bundinha e costas, com cinturadas fortes, de forma lenta e prolongada.

Conto Erótico com a safada Minha Cadelinha

Geme de dor e prazer, vibra a cada golpe, abre a bundinha e oferece-me o cuzinho.

– Mete no meu cuzinho.

– Eu meto quando quiser, digo-lhe enquanto passo a cabeça da minha vara no meio das bochechas abertas.

– Queres o meu pau.

– Sim.. Mete na tua putinha.

– Excita-me esta submissão, encosto a vara no seu cuzinho, pressiona-se contra mim numa vã tentativa de introdução.

– Calma, cadelinha.

– Lubrifico-lhe o cuzinho com o abundante licor vaginal.

– Suspira, aguarda ansiosa que a penetre, curvo-me sobre ela e aperto-lhe os mamilos.

– Geme.

– Pego nos grampos e, coloco -os em cada um dos biquinhos eretos.

– Um gritinho dor e de prazer

O meu dedo penetra-a rápido. Com ele totalmente lá dentro, começo a dedilhar a parede do seu cuzinho.

Sinto-a gemer bem baixinho, meto mais um dedo, rodo-o no interior, dobro-os e mantendo a pressão contra a parede que o separa da cozinha , começo a massageá-la .

Com a outra mão, começo a tocar também o seu grelinho.

Os gemidos são de prazer, sinto-a gozar dou-me por satisfeito.

As pernas tremem, o orgasmo tirou-lhe as forças, proibida de se mexer abate o corpo sobre a mesa, gemidos de volúpia saem da sua boquinha aberta, os olhos fechados e a respiração descompassada.

– Gozaste puta ?

– Simmmm mestre, responde num sussurro.

– Quem te mandou gozar cadela ?

– Rosno aos seus ouvidos – Mereces um castigo, não mereces ?

– Sim Mestre.

– Coloco-lhe a trela, puxo-a para o meio da sala. – De quatro cadela.

– Obedece rapidamente, pego na chibata e coloca-a na sua boca segura com os seus dentes e não deixes cair.

– Abana a cabeça em sinal afirmativo.

– Portaste mal, foste um menina desobediente, vou punir-te.

– Passo à sua volta, admirando a cadelinha, com a chibata presa na boca, olha em frente, sem que espere aplico-lhe uma palmada forte e seca numa nádega.

Da garganta sai-lhe um – ahhhhh abafado.

Continuo o meu passeio, outra palmada, deste vez na outra nádega, acompanhada de outro ahhhhh – a bundinha começa avermelhar.

Paro em frente dela, a vara dura sobre a sua cabeça, não ousa mexer-se.

– Sabes putinha, vou comprar um cão para procriares.

– Queres um cão para foder ?

Abana a cabeça, receia que a chibata caia, retiro-lha da boca. – Responde quero ouvir-te.

– Sim mestre. – Sim o quê puta ?

– Quero…

– O quê puta, grito eu enquanto lhe aplico uma chibatada nas costas.

Arquei-as com dor.

– Quero um cão para me foder.

– Está melhor.

– E porquê um cão ?

– Responde – Sou uma cadelinha.

– Uma cadelinha vadia não é ?

– Sim mestre.

– Está bem.

– Coloco-me atrás dela. – Abre o cú.

Curva-se, encosta a cabeça no chão e abre a bundinha.

– Deixa-te estar assim cadela.

– Pede o que queres vadia.

– Fode-me .. por favor fode-me.

Lubrifico-lhe de novo o cuzinho, coloco-lhe um Plug em forma de cone .

-Voou-te alargar o cú.

Soco o Plug até a buraco dilatar, tiro e olho, está abrindo, meto e tiro repetidamente.

Coloco-me sobre a sua bundinha e com uma estocada forte, introduzo lhe a vara ereta e dura.

Grita de dor.

Tiro e volto a meter, pressiono a vara contra o seu cuzinho

– Gane cadela, quero ouvir-te a ganir.

– Caimmm… caimmm, começa ela baixinho.

– Mais alto vadia, grito-lhe, enquanto a soco com estocadas violentas.

Aumenta os ganidos.

Aumento a velocidade das estocadas, ao som excitante dos seus ganidos.

A tesão aumenta, sinto a vara quase a estourar, tiro-a do seu cuzinho, puxo-lhe pelo cabelos e meto-lhe a vara na boca.

– Bebe a minha porra cadelinha.

Esporro na sua boquinha, a putinha recebe e engole toda a porra.

Deixo-a lamber até que não reste uma gota de sémen.

Sento-me no sofá, descanso até a minha respiração se normalizar, enquanto observo a cadelinha de cabeça no chão, os braços esticados, olhos cerrados, gemendo de prazer de se entregar ao seu dono.

Nessa noite servi-lhe biscoitos para cão, num prato de metal, comeu-os como uma cadelinha, sem usar as mãos, bebeu água e adormeceu enroscada nos meus pés.

A minha cadelinha permaneceu mais alguns meses comigo, até a trocar por outra, não tão nova como esta, a cadelinha que estou a amestrar é uma, tem 30 anos, de uma submissão total.

– Ah… Claro que vou contar a última vez que tive a minha putinha é só uma questão de tempo.

Posts relacionados

Entrou no quarto e pegou a traição no flagra ADS Entrou no quarto e pegou a traição no flagra
Traição no casamento! Dona Maria traindo o Sr Carlos com o novinho
Conto de Traição: Meu Presente de Aniversário Conto de Traição: Meu Presente de Aniversário
Oi amores esse é meu primeiro conto e desculpem qualquer erro de escrita não sou boa nisso kkk. Tudo que vou contar são fatos...
Conto erótico com safada Minha Cadelinha Conto erótico com safada Minha Cadelinha
Minha nova putinha, tem vindo a tornar-se, numa profissional de obediência extrema, quando não tem clientes para satisfazer,...
Conto erótico com safada Minha Cadelinha Conto erótico com safada Minha Cadelinha
Minha nova putinha, tem vindo a tornar-se, numa profissional de obediência extrema, quando não tem clientes para satisfazer,...
Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis ADS Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis
Porno com Mulheres dando o cuzinho no melhor do sexo anal grátis com safadas fudendo muito na pica dos seus machos.
Tia, primas & Cia! O sobrinho trepando com todas. ADS Tia, primas & Cia! O sobrinho trepando com todas.
Tia, primas & Cia! O sobrinho trepando com todas.
Comendo a safada loirinha até encher o rabo dela de leitinho Comendo a safada loirinha até encher o rabo dela de leitinho
Bom dia!  Sou moreno, 1,73 de altura e magro. Moro sozinho, trabalho bastante e uma vizinha sempre me chamava para almoçar ou...
Eu professora safada fodendo com meu aluno Eu professora safada fodendo com meu aluno
Oi... tenho 38 anos, mas aparento ter uns 10 anos a menos. Sou professora do curso de educação física, sou loira, olhos cor de...
Dividindo a esposa safada Dividindo a esposa safada
Eu e minha esposa vivemos um relacionamento aberto. Mas só ela transa com outros machos, pois ela tem ciúmes de me...
Aeromoça Safada e Bandida Aeromoça Safada e Bandida
Olá, Sou Negro 2,05 MTS Altura,Empresário,40 anos Solteiro. Fui buscar minha mãe no aeroporto ao avistá-la vi q vinha com...
Aeromoça Safada e Bandida Aeromoça Safada e Bandida
Olá, Sou Negro 2,05 MTS Altura,Empresário,40 anos Solteiro. Fui buscar minha mãe no aeroporto ao avistá-la vi q vinha com...
Fodendo a safada casada Fodendo a safada casada
Bom, este eh meu primeiro conto, primeiro quero me descrever. Sou branco, 1,74 de altura, magro, e olhos claros. O que vou...

(2) Comentário(s)

  • Carlos - Criado em 10/03/2020 Tenho uma cadela casada
  • P - Criado em 16/01/2020 Vc é de onde qual cidade? Bbbbbbbb

Deixe seu comentário

Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet brasileira. Um enorme acervo de temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais contos de sexo! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

porno - contos eroticos - contos erótico - quadrinhos eroticos - Filmes Porno - Incesto Xvideos - Porno

© 2014 - 2022 - Contos Eróticos → Os Melhores Contos Eróticos e Sexo (2022) Todos os direitos reservados.