Comendo a safada pela primeira vez

2 votes

Olá, me chamo Rodrigo(nome fictício), tenho 36 anos e o que vou relatar a seguir é um acontecimento real e verdadeiro. Há algum tempo conheci uma linda mulher e começamos a conversar, trocar mensagens, e cada vez fomos ficando mais próximos. Seu nome era Verônica (nome fictício), uma loira de aproximadamente 1,70m, na faixa dos 30 anos, um corpo escultural e uma boca que me enlouquecia…

A cada foto que ela me mandava me encantava cada vez mais e só aumentava a vontade de conhecê-la pessoalmente.

Fomos ficando íntimos e conversando sobre tudo, inclusive sobre nossas relações, pois ela estava com uma pessoa que não a completava em seus desejos e deixava bastante a desejar.

Era uma mulher encantadora, linda, extremamente sexy e provocante.

Então finalmente depois de alguns desencontros e imprevistos conseguimos marcar um encontro para nos conhecermos, nos tocar e matar o desejo que a essa altura já consumia nós dois.

Marcamos num hotel no centro da cidade. Fui pra lá no início da noite, subi para o quarto e fiquei esperando ansioso pela sua chegada. Eu já estava louco de tesão na expectativa de agarrar aquela mulher perfeita.

Depois de esperar um pouco recebi uma mensagem dela dizendo que tinha chegado e estava na recepção. Desci correndo para encontrá-la. Ela estava com um vestidinho listrado curtinho, exibindo suas pernas longas e sensuais. Eu não conseguia desviar os olhos daquela mulher, suas coxas e seus peitos lindos me enlouqueciam.

Pegamos o elevador e subimos. Assim que entramos no quarto, tranquei a porta e a agarrei pelo pescoço, dando um longo e demorado beijo. Ela me apertava e se esfregava em mim, deixando meu pau pulsando de tesão e vontade de devorá-la. Enquanto me beijava ela alisava meu pau duro por cima da calça.

Depois mordeu meus lábios deliciosamente, apertou meu pau, olhou bem pra mim com cara de safada e disse: prazer, Verônica. Joguei ela sobre a cama e comecei a beijar seu pescoço enquanto ela gemia e me apertava. Peguei nas suas coxas deliciosas, beijei, mordi e fui levantando o seu vestido até tirá-lo completamente. Ela estava com uma lingerie preta de renda transparente que me deixava cada vez mais louco de vontade de devorar aquela mulher. Tirei minha camisa e a calça e deitei sobre ela só de cueca, esfregando meu pau duro e molhado naquelas coxas deliciosas.

Louco de tesão eu fui lambendo sua virilha, passando a língua sobre a sua calcinha e sentindo sua buceta quente e molhada me desejando. Tirei lentamente sua calcinha enquanto ia beijando seu corpo e ouvindo seus sussurros de tesão. Fiquei louco quando vi aquela buceta lisinha, toda depilada, cheirosa e molhada na minha frente.

Meu pau já tinha molhado toda a cueca, eu estava morrendo de vontade de comer aquela delícia naquela hora, mas não queria apressar nada. Ela tirou o sutiã e o jogou no chão, revelando um delicioso par de seios, lindos, durinhos e com os mamilos enrijecidos de vontade.

Caí de boca naqueles peitos e chupei deliciosamente fazendo ela gritar de tesão e arranhar as minhas costas. Entre sussurros ela me pedia pra chupar forte e com a mão na minha nuca apertava minha boca ainda mais nos seus seios.

Fui descendo e beijando sua barriga até chegar na sua buceta molhada e quente que me esperava latejando de vontade de uma pica. Mas antes chupei deliciosamente a buceta molhada e cheirosa dela, coloquei o dedo e me surpreendi como aquela buceta era apertada. Ela rebolava e esfregava sua buceta na minha cara, se contorcendo de desejo.

De repente ela me empurra e me joga na cama, tira a minha cueca e pega no meu pau molhado. O acaricia mordendo os lábios, deixando-o inteiramente molhado.

Depois ficou de quatro na minha frente, com suas mãos sexys de dedos longos me masturbou um pouco enquanto lambia o meu saco, arrancando de mim gemidos de prazer e desejo. Foi subindo com a língua pelo meu pau e o meteu na boca com vontade, chupando como nunca fui chupado na vida. Era um boquete maravilhoso de quem conhecia a arte de chupar um pau.

Sem frescuras e sem rodeios engolia meu pau como uma garota faminta, eu sentia a cabeça do pau quase na sua garganta e ela chupava e apertava ele me deixando cada vez mais louco. Chupava o saco e colocava as bolas na boca, voltava lambendo e beijando meu pau e novamente o engolia com uma destreza impressionante.

Eu já estava a ponto de enlouquecer quando ela parou e disse no meu ouvido: me come, me come gostoso… faz tempo que eu estou precisando ser comida de verdade. Joguei-a novamente na cama e fui colocando naquela buceta apertada o meu pau molhado e marcado pelo seu batom vermelho. Ela gemia e dizia: nossa, pra que tudo isso, que exagero de pica.

Mas eu só pensava em dar prazer pra aquela mulher maravilhosa, metendo gostoso na sua bucetinha lisinha e apertada, que me deixava mais doido ainda. Depois ela se virou por cima e cavalgou um pouco na minha rola rebolando e mexendo os quadris como uma rainha de bateria de uma escola de samba. Eu a beijava e chupava seus peitos, mordendo os bicos durinhos.

Até que não aguentei mais, me virei sobre ela e gozei muito sobre a sua barriga, deixando-a toda lambuzada de porra. Ela se limpou, voltou pra cama e se deitou com a bunda pra cima. Era a bunda mais linda que eu já tinha visto. Não resisti e comecei a passar a mão, acariciar, beijar… e logo meu pau já estava duro de novo.

Fui beijando suas costas e sua bunda, mordendo aquela coisa durinha, lisinha e com uma pintinha sexy. Ela se virou de lado e eu fiquei por trás. Fui passando a mão na sua buceta ensopada e ela empinava a bunda na minha direção, logo entendi o que ela queria, já que eu queria mais ainda.

Fui lubrificando seu cuzinho com o mel que saía da sua buceta e logo ele estava completamente molhado e pronto pra receber meu pau que já estava babando de vontade. Fui colocando meu pau lentamente na sua bunda, ela colocou a mão pra trás e segurou meu quadril, controlando a penetração. A cada mexida o meu pau entrava mais um pouco, ela gemia e me apertava com as unhas. Quando eu parava a Verônica empinava mais a bunda e apertava aquele rabo lindo no meu pau, fazendo ele entrar cada vez mais, até que ele ficou inteirinho dentro do seu cu apertado e delicioso.

Comecei um delicioso vai-e-vem e não resisti ficar olhando aquela bunda perfeita. Dei um tapa forte que deixou marcas. Ela gritou e gemeu de prazer, e me pediu mais um tapa enquanto seu cu guloso engolia todo meu pau. Fui socando minha pica naquele rabo gostoso de dando tapas que a deixavam louca, até que sua bunda ficou toda marcada. Nunca havia comido um cu tão gostoso e uma bunda tão maravilhosa, às vezes eu nem acreditava que era mesmo a Verônica que estava ali, com o meu pau todinho dentro do cu.

Meti muito gostoso naquela bunda enquanto pegava nos seus peitos, beijava seu pescoço e mordia suas costas. Eu estava em estado de êxtase, já não aguentando mais me segurar… então falei que ia gozar.

Então ela disse: não tira, goza aí, quero porra dentro do cu, quero sentir sua porra jorrando dentro de mim.

E colocou a mão na minha bunda e me puxou ainda mais pra dentro do seu rabão gostoso, fui mexendo e ela rebolando até que gozei loucamente dentro dela, e ao sentir minha porra jorrando, ela também gozou como uma louca com meu pau no cu. Entre sussurros e enlouquecida pelo tesão ela me disse: ai, adoro gozar com um pau no cu, não tem coisa melhor. Ficamos ali os dois exaustos nos recompondo.

Depois o seu celular tocou e era alguém perguntando onde ela estava, a chamando pra ir embora. Então ela se vestiu, nos beijamos e ela desceu, entrou num carro que a esperava um pouco à frente e se foi. Eu fiquei sem palavras e sem saber o que pensar sobre aquela mulher única. Nunca imaginei que ela dominava tanto a arte de fazer sexo, ela não tinha frescura, só queria ter e dar prazer.

Era uma mulher admirável. Todas as mulheres deveriam ser um pouco Verônica. Porque ela é única. Uma santa na rua, uma puta na cama. Minha Verônica, meu amor.

Tivemos e ainda teremos muitos outros encontros, que em breve eu contarei aqui.

Posts relacionados

Pegando um bronze ADS Pegando um bronze
Para Os Sacanas, todo dia é dia de sol... Dona Maria e Aninha pegando um bronze e Carlinhos só de olhos nas duas de topless...
Não resisti e fodi minha sobrinha safada Não resisti e fodi minha sobrinha safada
Conto de Incesto: Não resisti e fodi minha sobrinha safada Não resisti e fodi minha sobrinha safada. Eu tenho 35 anos, sou...
Flagrei meu tio comendo minha irmã Flagrei meu tio comendo minha irmã
Conto de Incesto: Flagrei meu tio comendo minha irmã Flagrei meu tio comendo minha irmã. Me chamo Luiz, todo mundo me...
A mãe tarada e o filho nerd ADS A mãe tarada e o filho nerd
A mamãe tarada e o filho nerd, num bom conto erótico em formato de quadrinhos, onde como pode ver, a mamãe não vai liberar a piroca do filho e cair de boca...
Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis ADS Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis
Porno com Mulheres dando o cuzinho no melhor do sexo anal grátis com safadas fudendo muito na pica dos seus machos.
Comi a supervisora gostosa da empresa Comi a supervisora gostosa da empresa
Conto de Fetiche: Comi a supervisora gostosa da empresa Olá, hoje vou contar um relato que aconteceu quando eu tinha por volta...
Um experiência sexual incrível nas férias Um experiência sexual incrível nas férias
Quando eu tinha 18 anos, hoje tenho 41, viajei com meus pais. Mais dia menos dia eles conheceram um casal carioca muito legal. Eu...
Dando o cuzinho Dando o cuzinho
Olá meu nome é Clarisse(*), tenho 30 anos, sou morena e baixinha de bumbum grande, seios pequenos e coxas bem grossa. Sou...
Trocando de marido com minha amiga Trocando de marido com minha amiga
Conto de Fetiche: Trocando de marido com minha amiga Trocando de marido com minha amiga. Me chamo Claúdia, tenho 31 anos e...
Jogo de vôlei Jogo de vôlei
Jogo de vôlei: Aninha está disputando uma partida de vôlei com suas amigas no colégio... O jogo termina e foi tão cansativo...
Minha mulher e eu fomos comidos pelo meu treinador Minha mulher e eu fomos comidos pelo meu treinador
Alguns anos atrás ocorreu esse fato,  mas só agora ganhei coragem para contar. Eu tinha 24 anos, minha mulher 22 e o...
Aprendendo a dar o cu pro meu melhor amigo Aprendendo a dar o cu pro meu melhor amigo
Olá me chamo Helder*, sou bem reservado quanto a minha vida sexual...mais o conto que vou falar é verídico... Tenho um amigo...

(2) Comentário(s)

  • Neide - Criado em 22/06/2020 É muito bom da o cú eu gozo muito com um pau grande e grosso no cú
  • Joao - Criado em 08/12/2019 Que tesão. Batendo uma punhets

Deixe seu comentário

Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet brasileira. Um enorme acervo de temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais contos de sexo! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

porno - xvideos - contos eroticos - contos erótico - hentai - quadrinhos eroticos - porno amador - porno brasil - Acompanhantes BH

© 2014 - 2021 - Contos Eróticos → Os Melhores Contos Eróticos e Sexo (2021) Todos os direitos reservados.