Sou uma putinha e adoro ficar no cio!

Eu quando entro no cio, vários pensamentos sacanas tomam conta da minha cabeça. Deixo esses sonhos e pensamentos tomarem conta de mim, até molharem as minhas calcinhas. Passo as minhas mãos pelo meu corpo todo e brinco com os meus buraquinhos no banho imaginando ser objeto do desejo. Na rua, quando percebo algum cara olhando pro meu bumbum chego a ficar excitada. Quase não me controlo.

Sábado passado eu estava na casa de uma amiga, a Lívia com outras quatro amigas, quando ela pediu uma pizza e apareceu por lá um moto boy negro, lindo de morrer! Enquanto ela foi pegar o dinheiro pra pagar a pizza e ele esperava na sala eu não tirei os olhos dele.

Quando ela voltou, pagou e ele foi embora me falou já sacando tudo: – Gostou, né gata? Eu rindo respondi: – Nossa! Deu pra perceber, é? Minha amiga muita safada continuou: – O que? Achei que você fosse ficar de joelhos e comer o pau dele aqui mesmo na sala! Todas caíram na risada e uma outra ainda falou: – Dá bandeira não, neném, se não você vai acabar molhando a calcinha. Eu rindo também respondi: – Mais ainda…impossível! Já to toda encharcada. E a Lívia falou para o meu espanto: – Ele tem namorada, cuidado viu?

Eu fiquei passada e perguntei: – Ué? Como é que você sabe. Ela então foi arrumando a mesa com as outras garotas e foi falando: – O nome dele é Edílson e já fomos colegas de escola. A hora que você vir o trabuco da criança vai sentir frio na barriga mesmo.

Ai, a Marta muito curiosa perguntou: – Jura? Já comeu, é? A Lívia ajeitando os talheres sem olhar pra gente disse: – Comi não, minha filha…fui comida de jeito! Tive uns rolos com ele nessa época. Na primeira vez que encarei esse negão, fiquei uma semana sem poder sentar direito. Ele é tarado por uma bunda! Todas nós rimos e ela continuou: – É sérião, vocês tão rindo, é? Parecia que eu tinha tido um filho! O negão tem uma tora no meio das pernas que vocês imaginam! Eu ainda falei: – Nossa! Que coincidência, não? Logo ele vir entregar a pizza!

E ela respondeu, para minha satisfação: – Que coincidência que nada! Ele é o único moto boy de lá. A pizzaria é pequena…mas a pizza é excelente! Vamos comer? Bom, eu muito esperta tratei de anotar disfarçadamente o nome da pizzaria e o numero do telefone, enquanto a conversa rolava solta. Como estava sozinha em casa, pois meus pais não ficam lá mesmo, porque como vocês já estão carecas de saber, minha mãe tem os cachos dela e some e o meu pai vive em Brasília trabalhando pra político…daí, já viu, né?

Tipo umas 11hs da noite eu cheguei em casa. Fui correndo para o telefone e liguei pra pizzaria, dei o meu endereço e tauz e pedi se eles poderiam me mandar uma pizza a moda da casa na última entrega porque uns amigos iriam chegar de viajem na minha casa de madrugada.

O cara do outro lado do telefone riu e falou: – Olha, menina…a gente aqui não costuma fazer isso, mas, pelo seu endereço dá pra ver que é caminho do moto boy ir pra casa, então eu vou mandar. Nós fechamos daqui à uma hora mais ou menos e quando for depois da meia noite a pizza estará chegando, tudo bem assim? Respondi que estaria ótimo e agradeci. Ufa! A sorte estava a meu favor.

Fui pro meu quarto, tirei a roupa e vesti o shortinho mais curtinho e indecente que eu tinha, sem calcinha por baixo. Ele é tão apertado e cavado que fica bem enfiado na minha bundinha, uma blusinha fininha e quase transparente sem soutien que deixou meus mamilos aparecendo por baixo, com certeza eu devia estar vestida como uma verdadeira putinha. Liguei para o porteiro do prédio e avisei que um amigo ia me trazer uma pizza mais tarde e que era pra deixar subir, porque se dissesse que seria um moto boy o porteiro poderia encanar de o cara subir e demorar pra descer.

Sentei no sofá e liguei a tv colocando um vídeo pornô e fiquei esperando. Apesar de estar nervosa o meu desejo por causa do cio estava aforado e falando pra mim mesma que iria dar tudo certo! Se precisasse agiria como uma putinha safada, mas precisava sentir aquele colosso em mim. Ele tinha que apagar o meu fogo! Quando ele chegou e eu mandei ele entrar falando que ia pegar o dinheiro, percebi seu olhar de cobiça na direção da minha bundinha e fui andando descalça, bem devagar na direção da estante da sala. Como eu tinha colocado de propósito a minha bolsa num lugar mais alto, fiquei na ponta dos pés para pegá-la arrebitando bem mais o meu bumbum.

Ele vendo a minha dificuldade perguntou se podia ajudar pegando ela pra mim. Como ele é bem mais alto do que eu deve ter mais ou menos 1,90m e eu tampinha do jeito que sou com os meus 1,62m me virei pra ele e disse que sim. Mas, quando me virei pra ele pra pedir pra deixar a pizza em cima da mesa e encostar a porta, desci meus olhos para sua mala e fiquei espantada me arrepiando de tesão, aquele homem forte, negro, cheirando a suor, vestindo aquela calça de moletom deixava eu perceber que ele tem uma geba enorme e grossa, um anormal, quase desmaiei de susto. A tora dele marcando por baixo da calça de moletom, já me mostrava que ele estava louco de tesão por minha causa.

Minhas mãos suavam frio, minhas coxas esquentaram, minha xaninha molhou na hora e o meu cuzinho se contraia de uma tal maneira que eu estava parecendo uma puta bem perva mesmo, me senti completamente estranha. Apesar na louca vontade de ser possuída por aquele cara ali, dentro do apartamento eu tentava me controlar o máximo para não parecer mais sem vergonha do que eu já estava parecendo pra ele. Afinal de contas, eu tenho a minha alta estima, né?

Bom, ele chegou atrás de mim com aquela rola enorme por baixo da calça e eu sai da frente dele pra deixar ele pegar a minha bolsa só que quando eu fui chegar para o lado senti que ele deu uma encostada na minha bundinha de propósito e como eu estava saindo da frente dele. meu bumbum esfregou naquela tora e naquela hora, juro! Minha xaninha babou de tanto tesão.

adoro ficar no cio

Sou uma putinha e adoro ficar no cio!

Categorias:

Feminino, Heterossexual