Contos de Fetiche: Virei puta por um dia e fiquei viciada em rola

Virei puta por um dia e fiquei viciada em rola

Não sei o que deu em mim e nem como essa curiosidade começou, mas por coincidência, uma colega de faculdade muito querida, trabalha como garota de programa e sempre me falou que os clientes levavam ela para viajar, que davam presentes caros, e todas essas coisas que deixa qualquer mulher com os olhos brilhando.

Eu sou do tipo mulherão, tenho 1,69, 55 quilos, cintura fina, coxas grossas, bunda empinadinha e seios médios bem rosadinhos. Cabelos loiros e olhos cor de mel. Faço faculdade de nutrição e na faculdade, sou cheia de caras paquerando, mas nada que eu me interesse de levar adiante. Meu lema sempre foi: Se posso ter o homem que eu quiser, porque vou me contentar com um só?

Um dia eu tava voltando a pé da faculdade tarde da noite, depois de ter participado de um evento lá. No meio do caminho ouvi uma buzina de carro, era um cara de cabelos arrepiados, moreno, com uma barba bem feita, branquinho e parecia malhado. Ele me parou e perguntou meu nome. Em outra situação eu teria corrido de medo, mas eu achei ele muito atraente e resolvi responder.

-Mariane, e o seu?

-Pedro -disse ele.

-Não me leve a mal, achei você muito gata, você tá fazendo ponto?

Nossa, quando ele perguntou isso pensei em dar uma resposta agressiva, mas por alguma razão me deu tesão, eu então respondi que só dependia dele. Eu tava ficando louca.

-Certo! entra aí, vamos trocar uma ideia

E eu entrei e começamos a conversar. Ele disse que me achou muito sexy e pagaria o que fosse pra passar a noite toda comigo? Oi? ele falou em pagar? já fiquei toda animadinha e resolvi encarnar a garota de programa com as coisas que eu tinha aprendido com a minha amiga da faculdade.

Já entrei no carro daquele estranho louca pra dar

Simplesmente deixei ele me levar para onde quisesse. Eu tava no carro dele, ele poderia fazer qualquer coisa e mesmo assim eu tava excitada. Começou a cair uma chuvinha boa e ele falou que tinha um motel ótimo ali perto.

Entramos e mal fechou a garagem, ele desligou o carro e começou a me beijar, me agarrar, passando a mão pelo meu corpo e me deixando toda arrepiada, uiiii.

Ele descia a boca pelo meu pescoço e o fogo ia subindo, minha buceta tava toda ensopada. A pegação tava forte, ele apertava minha cintura, beijava meu pescoço, eu mordia a orelha dele, ele foi tirando minha roupa e isso tava me dando muito tesão e a adrenalina tava lá em cima.

A gente entrou no quarto, tinha um pole dance, fui tomar um banho com ele, fiquei cheirosinha e quando voltamos comecei a dançar nua pra ele, rebolei gostoso, fazia poses e empinava minha bundinha pra ele ter a visão da minha raba e da minha buceta inchadinha.

Ele me pegou pela cintura e pelos cabelos, me beijou todinha por trás, ele tava com o pau duraço já, prontinho pra me comer. Ele me deu tapas na bunda, me botou na cama e me fez ficar empinadinha. Assim ele abriu as duas bandas e começou a chupar meu cuzinho. Que sensação gostosa, eu gemia, rebolava, ficava louca de tesão.

Ele começou a enfiar o dedo todo no meu cuzinho, eu sempre curti anal, mas tava com medo porque a pica dele era grande e grossa, então pedi pra ele colocar devagar. Ele encheu meu rabo de tapas.

-Fica caladinha puta, vou pagar pra comer esse teu cuzinho gostoso e foder ele inteiro.

-Já tá toda molhadinha, olha que bucetão gostoso você tem.

Eu sabia que ele ia começar a socar gostoso, empinei, ele socou o pau na minha bunda e me arregaçou toda, pela primeira vez quase chorei dando o cu, mas logo meu cuzinho acomodou bem aquele pauzão gostoso e ele ficou fazendo um vai e vem caprichado, me enchendo de tapas e me xingando de tudo que é nome.

-Toma puta, você gosta de pica no cu né? olha como seu cuzinho engole meu pau, sua cachorra!

Eu só conseguia gemer e me masturbar ao mesmo tempo, tava gostoso demais, depois dele meter um monte eu já tava sem conseguir me mexer, as pernas bambas demais.

O vai e vem tava bem gostoso, ele me puxando pelos cabelos até minha cabeça ficar toda para trás e me enchendo de tapas na minha bunda.

-Isso gostosa, você sabe como dar esse cuzinho, aguenta meu pau todo né gulosa, que delícia, eu não aguento mais, vou gozar nesse teu cuzinho gostoso.
viciada em rola
Depois de mais umas bombadas e ele acabou gozando gostoso, tirou a camisinha, deitou na cama, me puxou pra eu sentar na cara dele e começou a linguar minha bucetinha enquanto apertava meu rabo com força e pedia pra eu rebolar.

Rebolei gostoso na boca dele, e com a mão livre me inclinei e comecei a brincar com a pica do safado até ela ir ficando dura de novo.

Quando ele ficou duro, ele me pediu uma mamada.

-Chupa meu cacete! Olha como ele tá durinho de novo por sua causa.

Eu comecei lambendo, com carinha de safada, e abocanhei tudo, comecei a chupar gostoso, deixei ele louco enfiando e botando com força na minha boca, até que sem aguentar mais pedi pra ele ir devagar, eu tava toda entalada.

Eu continuei chupando até que ele começou a acelerar o ritmo, gemer gostoso e logo senti o jato saindo do seu pinto direto na minha boca. Foi muito leite, bateu na minha garganta.

Foi um tesão, eu tava toda melada e arrombada, fui tomar outro banho, ele me deu uma carona até perto da minha casa e me deu 300 reais. Foi a melhor forma de ganhar uma graninha e depois dessa fiquei viciada.

Categorias:

Fetiche