Conto de Traição: Transando com o namorado da minha melhor amiga

Transando com o namorado da minha melhor amiga

Olá, gostaria de enviar esse relato que aconteceu comigo e me deixou num dilema até agora. Me chamo Fernanda, tenho 23 anos, sou loira, olhos cor de mel, 1,67 de altura, seios durinhos de bicos rosados, bundinha bem empinada e um corpo sarado.

Eu tenho uma melhor amiga de 25 anos chamada Maria Júlia, mais conhecida como Maju. Ela e eu somos amigas a muitos anos, do tipo que nunca brigariam por causa de homem ou de qualquer coisa, mas isso acabou mudando e acabei virando a maior safadinha.

Ela começou a namorar um carinha chamado Johnny, que estuda na mesma faculdade que ela, e como somos amigas, ela me apresentou e começamos a sair de casal, porque eu tenho namorado a 5 anos já.

Desde o começo o namorado dela começava a me olhar de um jeito estranho, dava em cima de mim mas não tive coragem de dizer nada, não sei porque, só sei que com o tempo, fui me sentindo atraída por ele e várias vezes me peguei pensando na cama com esse gato, depois que minha amiga começou a contar como ele é bom de cama.

Meu namorado só vive trabalhando e quando não tava cansado pra me comer, a foda sempre é morna. Isso só ajudou a aumentar meu tesão no Johnny.

Ele é um moreno cor de jambo, cabelos curtos, olhos puxadinhos, lindo, parece o Leo Santana. Tava difícil resistir, tentei até me afastar mais da minha amiga pra não cair em tentação, mas um dia na festa de aniversário dela em um barzinho, fiquei morrendo de ciúmes dos dois e comecei a beber tequila. Fiquei mais soltinha, com mais tesão ainda, só de olhar pra ele minha buceta molhava.

Como eu fui de táxi e tava tarde, ela pediu pra ele me deixar em casa depois de deixar ela, minha casa é caminho pra dele. No caminho conversamos besteira, trocamos olhares.

-Você tá tão gata hoje, só bebeu um pouquinho demais né?

– Humm, mas é bom beber de vez em quando, ficar soltinha.

Eu disse isso e ele perguntou:

– Se você ficar soltinha pode ser perigoso, eu posso não responder por mim.

Não resisti e a gente começou a se pegar

Quando ele disse isso não aguentei, avancei e dei um beijo nele, logo em seguida ele parou o carro e começou a me beijar, passar a mão nas minhas coxas, meus peitos.

– Que beijo gostoso você tem Nanda, eu sabia que você também queria, eu sempre fui louco pra te pegar. Não só pegar, morro de vontade de te comer todinha.

Eu sorri, continuamos o beijo, ele resolveu descer aqui em casa rapidinho, como moro sozinha, só foi fechar a porta do apartamento e a gente começou a se agarrar na sala.

Ele me deixou peladinha, eu tava pegando fogo de tesão, fiquei louca e bem molhadinha quando ele começou a tocar minha bucetinha com seus dedos grandes.

-Que bucetinha gostosa, tá toda molhadinha né sua putinha? tava doida pra eu tocar no seu grelinho.

Eu gemi gostoso, a voz dele é muito sexy. Ele começou a me masturbar, eu arreganhei bem as pernas pra ele meter os dedos dentro da minha buceta e ele inicio movimentos circulares, depois metia dois dedos lá dentro, me provocava, fazia eu me mexer rápido e ficar doida.

-Ai, não aguento mais essa tortura, preciso sentir sua língua dentro da minha bucetinha, me chupa vai, me fode com a sua língua.

Recebi um sexo oral bem gostoso que me fez ir até as nuvens, comecei a me mexer na boca dele, rebolei e acabei gozando na boca desse macho gostoso.

– Que delícia você gozando pra mim! Quero gozar na sua boca gostosa também, olha meu pau como tá durinho por sua causa. Vem aqui dar uma mamada nele, vem!

Eu chupei, enfiei aquele cacete todo na boca, comecei a babar em cima, a lamber, parecia o melhor sorvete que eu tinha provado.

– Como você chupa gostoso, que delícia de boca gostosa. Tô doido pra meter meu cacete nessa bucetinha, abre as perninhas pra mim gostosa!

Eu deitei e me arreganhei bem na cama, ele subiu em cima de mim, começou a chupar meus peitos e foi metendo na minha buceta.

-Aiiiiiii, aiiii, que pau gostoso, mete na minha buceta vai, soca mais forte, me fode!
amiga
Ele não parava de bombar, eu embaixo dele rebolava feito louca, perdida de tesão, ele urrava no meu ouvido, falava que eu era muito gostosa que minha bucetinha é delícia e eu adoro ouvir putaria.

Ficamos metendo, mudei de posição, fiquei empinadinha de quatro, ele abriu bem minhas pernas e começou a me comer com mais força, arrombando minha xaninha todinha.

-Aiii, que gostoso, aiii, mete, não vou aguentar, vou gozar com sua pica me comendo desse jeito.

– Goza gostosa, eu vou gozar também, vou jorrar meu leitinho dentro de você, putinha!

-Empina mais, abre bem gostosinho, vai!

-Ahhhhhhh, não tô aguentando mais, vou gozar!

Ele gozou gostoso dentro e foi muita porra quente dentro da minha xaninha.

Foi a melhor rapidinha da minha vida, minha consciência pesa até agora, mas não consigo deixar de dar para o namorado da minha amiga.

Categorias:

Contos de Traição