Tirando a virgindade da minha namorada Júlia

Conto de Virgem: Tirando a virgindade da minha namorada Júlia

Tirando a virgindade da minha namorada Júlia. Me chamo Adriano, tenho 25 anos e comecei a namorar com a Ju quando ela tinha 18 anos, hoje ela tem 19 anos, mas a minha primeira vez com ela foi um tesão e queria contar para vocês.

Ela sempre foi muito tímida, frequenta a igreja e ela disse que só ia transar depois de casar, mas eu não aguentava, no primeiro mês de namoro eu já tava doido de tesão, sem aguentar mais ficar tanto na punheta por causa dela. Eu insistia e ela pulava fora igual pipoca, até que depois de uns 4 meses de namoro, a gente foi comemorar jantando. Ela tava linda, um vestidinho preto bem justinho, salto, seus cabelos loiros soltos, seus seios e bunda bem marcados.

Eu fiquei louco, conversamos muito, curtimos e quando entramos no carro parei numa praça pouco movimentada e comecei a beijar ela de um jeito bem voraz. Ela percebeu o que eu queria e tentou me afastar, mas continuei beijando e pedindo para ela relaxar. Ela correspondia ao beijo com a mesma vontade que eu, e de repente passei a mão pelas suas coxas bem devagar, ela não reclamou, fui subindo e logo alcancei sua calcinha.

Ela já tava ensopada de tesão, nessa hora meu pau já tava duro feito pedra, ela parou de me beijar e disse que tava nervosa, tinha muito medo. Pedi pra ela relaxar e disse que ia ser gostoso, que deixasse tudo comigo. Os beijos foram aumentando, minhas mãos passeavam pelo corpo dela inteiro, coloquei seus peitos para fora, dei de cara com um par de seios rosadinhos, não aguentei e comecei a chupar os biquinhos.

Ela tava bem molhadinha e aproveitei

Ela soltou um gemido, quando olhei na cara dela, ela estava vermelha, meio sem jeito e baixou a cabeça, mas seu corpo não mentia, ela tava arrepiada e escorrendo de tesão. Desci minha boca pelo seu pescoço e falei no ouvido dela o quanto ela era gostosa, ela correspondeu me beijando enquanto segurava meu rosto.

Tirei sua calcinha bem devagar, comecei a passear com minha mão pela sua bucetinha gostosa com pelos ralinhos enquanto com a outra segurava um dos seus seios e colocava na minha boca, cheio de tesão. O vidro do carro tava meio embaçado, ela que tava desconfortável, logo se soltou, então eu pedi:

-Deita no banco de trás amor! – Ela deitou, levantei seu vestido até a cintura e pela primeira vez pude ver em detalhes como a buceta dela era muito gostosa, pequena, com pelos bem clarinhos e isso me deixou com água na boca.

Eu levantei bem as perninhas dela, desci até sua bucetinha e comecei a chupar gostoso. Senti o gostinho delicioso dela e isso acendeu mais meu tesão, eu passava minha língua por fora, por dentro e comecei um vai e vem gostoso com minha língua na sua buceta. Ela começou a gemer, se contorcer todinha e a arranhar meus ombros.

Eu chupei gostoso e quando senti ela estava gozando, e nem sabia ao certo o que era, mas depois expliquei. Como vi que minha gata tava bem mais de boa, tratei de subir, beijei gostoso, coloquei meu pau pra fora, ela ficou nervosa mas deixei ela relaxadinha de novo com beijinhos no pescoço e fui abrindo mais as suas pernas.

Encaixei meu pau aos poucos, ela tava muito apertadinha mas ela tava tão molhada que não foi tão difícil. Ela tremia um pouco, eu beijava sua boca, até que meu pau tava todo enfiado nela. Comecei um vai e vem gostoso, ela me apertava com as pernas, arranhava minhas costas e pedia para eu ir devagar. Depois de um tempo metendo devagar ela já ficou relaxada e eu aumentei as metidas.

Ela não se aguentou, perdeu toda a vergonha gemendo alto, mordendo minha orelha, e dizendo que apesar da dor, aquilo era muito gostoso. Eu arrisquei, coloquei ela de quatro, quando tirei o pau notei um pouco de sangue, mas o tesão tava demais, e o fato dela ser virgem me deixava com mais vontade ainda. Quando ela ficou de quatro eu soquei meu pau nela segurando a safada pela cintura. O carro balançava e a gente não tava nem aí, só queria trepar.
Tirando a virgindade
Não demorou muito ela pediu pra sentar no meu colo, minha namorada tava muito safada. Quando sentou ela lambia minha orelha, gemia igual uma putinha e eu tava perto de gozar com aquela xota apertadinha esmagando meu cacete. Segurei na sua bundinha gostosa, fiz ela subir e descer no meu caralho, e logo eu estava gozando dentro da sua bucetinha. Foi uma experiência incrível.

Ela ficou toda meladinha com minha porra escorrendo da sua bucetinha, mas eu ainda queria mais. A gente ficou dando o maior amasso no banco da frente agora, e logo meu pau ficou duro de novo. Eu disse a ela:
– Amor, eu chupei sua bucetinha e fiz você gozar, queria que você fizesse o mesmo comigo, quer brincar?

Ela sorriu sem jeito e disse que sim. Logo a Júlia tava chupando meu pau, que não demorou a ficar duro. Ela chupava meio desajeitada, colocava os dentes mas fui dizendo a ela como gostava e a safadinha aprendeu rápido. Ela fazia um carinho no meu saco enquanto chupava meu pau, lambia e enfiava quase tudo na sua boca gulosa.

Eu comecei a empurrar sua cabeça como se tivesse fodendo ela, pra essa safada engolir mais e logo foi a vez da sua boquinha gulosa receber uma esporrada gostosa. Foi uma delícia ela com a boca cheia de porra e engolindo tudinho quando mandei. Depois dessa minha namorada virou a maior tarada e adora tudo que é sacanagem.

Posts relacionados

Fodendo a professora do ensino médio Fodendo a professora do ensino médio
Conto de Colegiais: Fodendo a professora do ensino médio Fodendo a professora do ensino médio. Me chamo Leo, hoje tenho 25 anos, mas fui daqueles atrasadinhos da escola, que com 18 anos...
Leia completo
Dei o cuzinho para o novo porteiro coroa Dei o cuzinho para o novo porteiro coroa
Conto de Coroa: Dei o cuzinho para o novo porteiro coroa Oi, meu nome é Raquel, tenho 20 anos e vou contar um relato bem excitante que aconteceu comigo não tem muito tempo e espero que...
Leia completo
Depois de ver vídeos de incesto transei com meu filho Depois de ver vídeos de incesto transei com meu filho
Conto de Incesto: Depois de ver vídeos de incesto transei com meu filho Eu queria compartilhar com vocês uma história que me deixa muito constrangida e ao mesmo tempo feliz, sei que é...
Leia completo
Fodendo com o desconhecido no trem Fodendo com o desconhecido no trem
Contos de Fetiche: Fodendo com o desconhecido no trem Fodendo com o desconhecido no trem. Meu nome é Duda, tenho 24 anos e trabalho em uma empresa um pouco longe de casa. Sou casada com...
Leia completo
Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet. Um enorme acervo com diversos temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais! Caso tenha alguma contribuição, nos envie seu conto através do nosso link ENVIE SEU CONTO. Diversos contos de nosso site são retirados de outros sites. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em contato que removeremos imediatamente.
Contos Eróticos BR© 2015 / 2019 - Contos Eróticos BR Todos os direitos reservados.