Conto de Anal: Perdi o cabaço do cuzinho para dois homens

Perdi o cabaço do cuzinho para 2 homens. Vou contar como rolou a perda da minha virgindade anal, no ano passado. Eu tenho 19 anos, sou morena, cabelos lisos, baixinha, pernas torneadas, seios médios bem durinhos e uma bunda redondinha. Moro em uma comunidade aqui do Rio e sempre fiz sucesso com os caras daqui, sempre correm atrás de mim, para recalque das minhas inimigas rs.

Tem dois caras que moram aqui, são muito amigos, o nome deles é Igor e Tiago. Ele são um pouco mais velhos que eu e os dois sempre deram muito em cima de mim, a ponto de me deixar bem afim dos dois. Eu já tive namorado, gosto muito de sexo mas eu ainda não tinha dado meu cuzinho. Minhas amigas sempre tocaram o terror falando da dor que era e na hora de dar para o meu namorado, eu sempre pedia arrego e desistia.

Um dia os dois me convidaram para um baile que ia rolar na parte onde eles moram e eu topei ir. Chamei duas amigas, me arrumei inteira, coloquei um vestidinho preto bem justo, salto, uma maquiagem bafo e batom vermelho na boca. Me perfumei e sai pronta para arrasar naquela festa. Dancei, curti, minhas amigas se deram muito bem com uns caras lá e o Igor e o Tiago comentaram que iam terminar a festa em casa, tomando umas cervejas e me convidaram.

Eu topei ir, aqueles dois causavam um efeito em mim que não sei explicar, eu ficava molhadinha. Os dois tinham um perfil parecido, morenos claros, barba bem aparadinha, cabelos arrepiados e um visual estilo maloqueiro que me deixava bastante atraída por eles, isso mesmo, eu tinha tesão nos dois.

Cheguei na casa deles, os dois colocaram o som pra rolar, enquanto segurava uma latinha de cerveja me empolguei e comecei a dançar. Eles me olhavam com cara de tarados, babando por mim, e eu adorei provocar, continuei rebolando, descendo até o chão e vi os dois mordendo os lábios, me olharem com um tesão enorme.

A gente combinou de jogar um baralho e quem perdesse ia tirando a roupa. Primeiro o Tiago tirou a camisa, depois eu tive que tirar a minha, logo eu tava só de calcinha e sutiã e eles de cueca, mas resolvemos ir até o fim, então o Igor foi o primeiro a ficar nu e assim que tirou sua cueca, o seu pau pulou pra fora e pude admirar aquele cacete enorme, grosso e pulsante bem na minha frente.

Minha buceta piscou, fiquei bem molhadinha, depois fomos tirando, o Tiago também ficou nu e era mais pauzudo que o outro. Eu fiquei nua e vi os dois pegando no pau e fazendo cara de safados quando viram minha bucetinha toda depilada e perceberam que eu tava bem molhadinha. Eu tava em pé, eles levantaram e o Igor me segurou pela cintura, disse: – Vem cá – e me beijou na boca bem gostoso.

Sentia o hálito bom dele misturado com o gostinho de cerveja, fiquei cheia de tesão e comecei e corresponder o beijo com muita vontade, ele chupava minha língua todinha. O Ti veio por trás, beijava minha nuca e roçava sua pica que tava bem dura, na minha bundinha. Eu escorria pelas pernas de tanto tesão por esses dois, mas apesar disso eu tava meio nervosinha.

O Igor sentou no sofá, me puxou e cai sentada no seu colo enquanto ele me beijava o pescoço, as costas, apertava meus seios e mexia meu quadril para a gente continuar se esfregando bem gostoso. Logo ele foi encaixando seu pau na minha bucetinha e me segurando pelos quadris fazia eu subir e descer bem gostoso, hummm, fiquei louca naquela pica.

O Tiago tava tocando uma punheta assistindo a cena, eu abri minhas pernas, apoei no sofá e continuei subindo e descendo enquanto brincava com meu grelinho com uma das mãos. O Ti se aproximou e disse:
– Chupa minha pica, vai gostosa! Mete tudo na boquinha.

Eu engoli o pau dele, mamei bem gostoso, sempre gostei de sexo oral e sempre fiz sem frescura. O pau dele é grosso e ficava preenchendo minha boca toda, ele me botava pra engasgar na sua pica e eu achava isso muito excitante. Era um cheiro de sexo misturado com cerveja que ascendia mais meu desejo.

O pau do Igor dilatava minha bucetinha, parecia que ele ia rasgar, ele metia gostoso, eu sentia uma dorzinha mas um tesão bem maior. Depois de tanto chupar o Tiago deu uma gozada farta na minha boca, ele encheu minha boquinha com seu leitinho de macho, e me fez engolir tudinho.

O Igor cansou de me comer no colo, me levantou, me posicionou de quatro e disse que ia comer meu cuzinho gostoso. Eu tremi na base e fiz uma súplica:
– Por favor, no cuzinho não, eu já tentei e não aguento, vai doer e eu tenho medo.

Eles deram uma leve risada e o Igor disse que ia fazer com carinho e logo eu ia gostar de levar pica no meu cuzinho. Mas quem disse que eu conseguia relaxar? Ele começou a me chupar, meu cuzinho até piscava com a língua dele passeando pela minha buceta molhada, mas eu ainda tava com medo de fazer anal.

Eles tentaram me relaxar para comer meu cuzinho virgem

Depois de chupar gostoso minha buceta, ora passando a língua no meu grelo, ora enfiando lá dentro, eu acabei gozando bem gostoso, tremi toda e relaxei mais. Eles viram que meu cu piscava e começaram a comentar.
– Pra quem nunca deu o cuzinho, parece que você tá com muita vontade né? seu cuzinho tá piscando pelo meu pau.

Eu gemi com o que ouvi, ele tentou botar a cabecinha mas não entrava. O Ti entrou no banheiro, voltou com um KY e lambuzou meu cuzinho inteiro, sentia aquele lubrificante deixar meu rabinho todo escorregadio. O Igor tentou de novo, eu coloquei as mãos para trás para abrir minha bundinha e senti seu pau grosso ir alargando meu cuzinho. Na hora doeu demais, e fui abrindo cada vez mais minha bunda pra facilitar a passagem.

O Igor não teve pena, começou a bombar com tanta força no meu cuzinho que pouco tempo depois tomei a primeira gozada lá dentro, ele encheu meu cu de porra e disse que com um cuzinho apertadinho como o meu, não tinha homem que não gozasse logo.
cabaço
Doeu demais, quando ele tirou a pica ele passou os dedos no meu buraquinho dilatado e comentou:
– Deixei seu cuzinho todo arrombado, minha putinha, mas ainda tem mais.

Eu tremi com essa frase, o Tiago se aproximou beijando minha boca, enquanto o Igor tinha ido ao banheiro se lavar. O Ti encaixou o pau no meu cu e só não foi mais difícil porque o outro safado já tinha me deixado arrombada. Ele começou a meter, senti seu pau inchando cada vez mais dentro de mim e ele meteu devagar, socando e brincando comigo, e isso me deu o maior tesão.

O safado começou a aumentar a bombada, meu cu tava todo ardido mas eu não queria parar. Aproveitei que ele tava comendo meu cuzinho e toquei mais uma siririca, minha bucetinha tava mais uma vez escorrendo de tesão. Ele socava forte, me segurava pelas ancas e depois de uns minutos ele também gozou dentro do meu rabo.

Quando tirou o pau, aquela porra toda que levei dos dois escorria pelo meu cuzinho, eu fiquei louca quando ele começou a enfiar o dedo e brincar com meu furinho, que tava bem doloridinho, eu confesso, mas foi uma experiência muito gostosa e safada.

Eles arregaçaram comigo, quando fui tomar banho sofri um pouco e pra andar nem se fala, fui de volta pra casa com o cu pegando fogo de tanta vara. Conversei com eles, os dois prometeram que não iam contar para minhas amigas, fui embora e fiquei um mês sem pensar em dar o cuzinho de novo.

Categorias:

Sexo anal