Contos de Fetiche: Orgia na casa de praia com os amigos do meu marido

Orgia na casa de praia com os amigos do meu marido

Me chamo Ana Paula, tenho 39 anos, morena clara, peitos grandes, bunda média, 55 quilos e 1,58 de altura. Sou uma baixinha bem fogosa, casada a 5 anos com o Raul, que é 7 anos mais velho que eu e bastante liberal.

Nós sempre nos demos bem na cama, mas depois de uns anos a gente começou a procurar coisas para apimentar a relação e foi aí que meu marido deu a ideia de virar corninho. Os amigos dele sempre me olharam com caras de safados, me cobiçando e sempre gostei de ver outros homens loucos por mim, provocava sutilmente só pra ver a reação do meu esposo.

Os dois amigos mais próximos dele, eram o Jonas e o Carlos e um dia meu maridinho combinou da gente fazer uma festinha na nossa casa de praia com eles. Levamos muita bebida, comida, um paredão pra fazer aquele barulho e na sexta a noite partimos rumo ao litoral. Os dois amigos dele chegaram no sábado pela manhã, eu tinha ido tomar um banho, coloquei um perfume bem cheiroso, um biquíni escandaloso e um vestidinho curto.

Dei dois beijinhos neles, senti o olhar de malícia dos safados, já imaginando onde aquilo ia parar. A festa começou, fizemos um churras a beira da piscina, começou a tocar funk e eu comecei a dançar na frente deles, descia até o chão.

Dancei nua e comecei a provocar

Enquanto eu dançava, tesão só aumentava, eu já tava começando a ficar altinha por causa da cerveja, e eles traziam carne e linguicinha pra colocar na minha boca, só que era outra linguiça que eu queria e disse pra eles.

– Humm, adoro uma linguiça bem grossa!

-Nós sabemos, disse um deles.

Não demorou, continuei dançando, dessa vez perto dos safados, fui sentando no colo de cada um e tascando beijos na boca bem molhados nesses safados. Enquanto eu ia beijando eles passavam a mão na minha bunda, subiam meu vestido e tocavam minha bucetinha.

Aos poucos eles foram tirando cada peça minha, me deixaram nua, só de salto, completamente peladinha. Eu não parava de dançar e os três quase que automaticamente colocaram seus paus pra fora e ficaram tocando uma punhetinha bem gostosa.

Eu comecei a provocar mais, fingia que ia sentar na pica deles e levantava, isso deixou eles doidos, inclusive meu maridinho corno, que era o mais empolgado com essa putaria.

Os amigos do meu marido são negões e tem caralhos enormes, eu fiquei imaginando aqueles cacetes me arrombando e subiu até um arrepio pela espinha.

– Hoje você vai ver gostosa, o que é ser fodida pela piroca de um negão.

– Já encarei picas grandes, é assim que eu gosto, quero ficar toda arrombada. – disse e coloquei uma pena dobrada em cima de uma das cadeiras e fiquei apoiada na outra com minha bucetinha aberta, tocando uma siririca bem gostosa na frente deles. O melzinho da minha buceta até escorria de tão excitada que eu tava.

Um deles se levantou, chegou por trás de mim e começou a beijar meu rabo e falar como o cheiro era bom. Eu mandei ele aproveitar que eu tinha deixado meu cuzinho bem lisinho pra eles e aí o safado começou a chupar meu cuzinho, morder minha bunda e encher de tapas.

Eu tava adorando ser a putinha deles, meu marido trouxe um KY, me deu pra eu lambuzar meu cuzinho e o primeiro amigo dele que tava chupando meu cu veio, abriu as bandinhas e começou a socar sua piroca gostosa.

Eu exigi que a gente fizesse tudo sem camisinha, queria levar muita leitada daqueles machos roludos, era a minha maior tara sair toda lambuzada de porra.

O safado mandou eu aguentar quando viu que soltei um gemido de dor, mas eu disse pra ele não parar. Senti aquele cacetão rasgando meu cu, chegava a arder, mas era uma dorzinha tão gostosa que eu não queria parar.

Ele começou a bombar com força no meu cu me segurando pela cintura, logo em seguida o outro amigo dele e meu marido se aproximaram e fiquei me revezando no boquete para os dois.
amigos
É uma sensação muito gostosa, tomar no cuzinho na beira da piscina enquanto mama dois cacetes grossos. Eu dei mais show do que atriz pornô.

Enquanto tava só na primeira piroca no meu cuzinho foi tranquilo, mas depois que o primeiro gozou no meu cu, tive que dar para o segundo, tava doendo mas eu tava muito excitada com aquela rola grossa.

Meu marido quis filmar tudinho enquanto continuava se masturbando. O segundo amigo dele foi o que mais me arrombou, ele socou com força mesmo, deixou meu cu todo fodido.

Depois de gozar e tirar a rola do meu rabo já coberto de porra, meu marido se aproximou bem safado e disse que era a vez dele. Lá vai eu de novo tomar no cuzinho, meu marido terminou de arregaçar e agora invertendo os papeis, eu chupava os outros dois.

Eles acabaram gozando de novo na minha cara, fiquei toda melada de porra, e o meu marido também gozou no meu cuzinho. Depois dessa putaria eu passei o resto do fim de semana só liberando a buceta pra eles, porque meu cuzinho tava todo arrombado. Foi rola na buceta sem parar, a gente fodia de manhã, de tarde, de noite e na madrugada, foi uma delícia passar o fim de semana sendo a piranha desses machos.

Categorias:

Fetiche