Negão comeu minha namorada puta no meu carro

Me chamo Zezo, tenho 38 anos, sou casado a muito tempo com a Eliza, ela tem 30 anos, uma morena gostosa, corpo tesudinho, magrinha, bunda empinadinha, seios médios e um jeitinho de safada que me deixa louco. Na cama minha mulher arregaça demais.

A gente sempre procurou realizar todas as nossas fantasias, ela sempre foi bem putinha e um dia a gente acabou matando meu desejo de comer a melhor amiga dela, a Karla. Eu fiquei maravilhado quando cheguei em casa do trabalho e encontrei rosas espalhadas pela casa, velas acesas e as duas na cama de lingerie me esperando. Não preciso dizer que caí matando em cima delas e comecei a chupar bem gostosinho.

Primeiro chupei minha mulher, deixei ela toda molhada, depois fui chupar a amiga dela no cuzinho enquanto as duas faziam um meia nove gostoso. Imagina a cena deliciosa, ver elas ali se chupando, o cu da Karla todo empinado e eu caindo de boca pra chupar o cu gostoso dela.

Ouvia as duas gemendo gostoso enquanto se chupavam com vontade e acabei ficando louco de tesão, meu pau latejando gostoso. Fiquei de pé depois delas gozarem com o oral que rolou e as duas de joelhos na cama começaram a se revezar pra chupar minha vara dura.

Eu enlouqueci, elas lambiam a cabecinha, abocanhavam meu cacete todo e ficou difícil decidir quem era a melhor no boquete.

-Caralho, vocês são duas putinhas, que chupada gostosa do caralho amor, mama mais na minha rola que eu tô quase gozando cara.

Elas continuaram me chupando e minha mulher disse que queria que eu gozasse dentro dela. Botei ela toda abertinha na cama e comecei a bombar dentro da sua buceta toda molhadinha.

-Aii amor, que saudade da tua pica dentro de mim, que delícia, to toda arrombada, come a buceta da sua puta vai.

Eu tava cada vez mais louco de tesão com as palavras dela, não aguentei e acabei gozando.

-AAAAHH cacete, vou gozar! que gostoso amor!

Acabei gozando, dei uma bela leitada dentro da bucetinha dela e vi minha porra escorrendo de dentro.

Depois levei as duas para o chuveiro, a gente tomou um banho gostoso e começamos toda a putaria novamente.

Foi uma experiência gostosa do caralho, depois disso minha mulher ficou falando que realizou meu fetiche e que agora era minha vez de realizar o dela. Perguntei e ela falou pra mim que a algum tempo vinha sentindo um desejo enorme de transar com outro cara na minha frente.

Eu no começo fiquei meio puto com a ideia de outro cara fuder minha mulher, mas ela foi me fazendo acostumar e gostar da ideia aos poucos. Primeiro, ela mandava vários vídeos de troca de casais, cornos emprestando suas esposas para os amigos e isso começou a mexer com minha cabeça.

A condição pra rolar isso, seria a gente encontrar um cara desconhecido, não queria que nenhum amigo meu comesse minha mulher, então eu a gente procurou homens pela internet e nada.

Um dia, num churrasco de aniversário de um amigo, tinha um negão alto e forte chamado Pedro. Ele era amigo de um dos convidados e minha mulher ficou bebendo e conversando com ele o tempo todo, notei o interesse, me aproximei e ficamos os três ali.

Depois de muita cerveja tive coragem de abordar o cara e perguntei se ele era solteiro, acho que ele pensou que eu era gay, mas expliquei tudo e o cara ficou bem animadinho pra comer minha mulher.

Minha mulher não aguentou e já foi oferecendo a buceta

Saímos de boa da festa, a gente entrou no carro e ali próximo encontrei um terreno limpo mas bem escondido por algumas árvores, encostei o carro, preparei o celular pra filmar, coloquei um som baixinho e minha mulher tarada e altinha pelas bebidas, já foi agarrando o negão e beijando a boca dele.

O cara não perdeu tempo, passou a mão nela inteira, pegou na bunda da minha safada, apertou, levantou o vestidinho dela até a cintura e começou a passar a mão na sua buceta por cima da calcinha. Foi gostoso pra caralho assistir a isso.

-Cara, você tem uma mulher bem gostosa hein? que vontade de traçar ela todinha. Ele tirou a calcinha dela, colocou minha mulher deitada no banco da frente e começou a chupar sua buceta gostosa, depois dele deixar ela mais molhadinha ainda no oral, ele ficou com uma perna levantada apoiando no assoalho do carro, uma mão na porta e com a pica dura pronto pra meter na boca dela. Minha puta pagou um boquete delicioso, não se aguentou.

-Aiii cara, como sua mulher chupa gostoso pow, uma mulher dessa tem mais que dividir mesmo.

Ela chupou demais, meu pau tava latejando, eu tava louco por ser corno.

Ela ficou de quatro no banco da frente, e o cara do lado de fora encapou o pau lambuzou com o melzinho da buceta dela e começou a meter com força. Minha mulher rebolava igual vadia na pica grande dele.

-Que pau grande, que delícia, isso, me come assim, na frente do meu marido.

Ele socou mais forte, segurando ela pela cintura e seu saco batendo com força na safada, até que ela cansou de tomar na bucetinha e pediu pra tomar no cuzinho. Minha puta adora dar o cu e goza fácil desse jeito.

Ele deu uma cuspida na cabeça do pau, abriu a banda do rabinhod ela e ficou fazendo um sanduíche só roçando. Ela toda molhada, com o cu piscando com vontade de levar rola e eu só na punheta assistindo.

Ele enfiou a pica aos poucos no rabo dela, minha mulher gemeu alto e pediu pra ele meter mais forte.

-Que pica gostosa, vou gozar nessa rola grande, me come assim vai.

Ele socava cada vez mais forte, ela gritava de prazer, reclamou que o cu tava arrombado mas mandava ele não parar.

Ela acabou gozando gostoso quase junto com ele. Depois o cara tirou a camisinha e deu o restinho do seu leite pra ela.

Depois desse dia o negão passou a comer minha mulher mais vezes e hoje posso dizer que sou viciado em ser corno.

carro

Categorias:

Fetiche