Conto de Traição: Não resisti e meu padrasto me comeu

Não resisti e meu padrasto me comeu. Me chamo Alice, tenho 1,60 de altura, peso 55kg cabelos castanhos lisos, seios e bundinha de tamanho médio e tenho 19 anos de idade, e sou bem safada com relação ao sexo.

Meus pais se separaram muito cedo, eu ficava me revezando entre ir para a casa do meu pai em Minas e ficar aqui no meu estado com minha mãe. Minha mãe sempre foi meio fogosa como eu, sempre tinha namorados, até que depois de 7 anos de relacionamento, ela se casou com o Júlio.

Ele me trata bem até hoje, sempre cuidou de mim, fui virando mulher adulta aos 18 anos e ele ficou muito chato comigo. Ele implicava se eu andava só de calcinha pela casa, reclamava com minha mãe e se eu saía com algum garoto, ele ficava possesso. Eu achava tudo normal, como ele me criou via isso como ciúmes de pai, mas o problema é que conforme fui amadurecendo, isso ia me deixando excitada.

Ter um cara assim cuidando de mim, com ciúmes, despertava meu tesão e logo me vi apaixonada pelo meu padrasto. Até que tentei resistir, tentava sair de casa, não dar de cara com ele mas ficava um sentimento louco dentro de mim, um tesão doentio, eu comecei a me masturbar pensando nele e isso me deixava com uma culpa absurda. Pensada no quanto eu era vagabunda com minha mãe.

Mas era dificil resistir. Eu deitava para dormir e ficava excitada vendo ele sem camisa pela casa, assistindo futebol, com um jeito de macho de verdade. Eu começava a tocar minha siririca, até que um dia eu tô lá peladinha com o dedinho na buceta, e ele faz questão de entrar no meu quarto sem bater todo animado dizendo que uma encomenda minha tinha chegado, mas se calou rapidinho quando me viu nua.

Eu fiquei sem graça, ele também, saiu do quarto e não falou nada, só passou os outros dias super estranho comigo, bem constrangido, nem olhava na minha cara e pra piorar minha mãe, que é advogada, viajou para o Rio e ficaria uma semana lá, então seria só eu e o Júlio em casa naquele clima péssimo.

Não aguentei e perguntei pra ele porque ele tava distante comigo, ele tentava desconversar mas eu um dia cansei e não deixei, então ele disse que nunca esperava ver aquilo que viu e que tava bem constrangido com isso e não sabia como lidar, porque aquela cena mexeu com a cabeça dele de um jeito que ele não queria.

Flagrei ele se masturbando e fiquei louca de tesão

Eu entendi isso como se ele também tivesse ficado com tesão, mas não comentei nada, o dia se seguiu, a noite fui pra cama mais tarde e ele já estava no quarto dele, a TV tava ligada bem alta e eu tentei dar uma olhadinha pela fechadura e vi ele se masturbando. Nem consigo dizer como fiquei, minha buceta ficou toda molhada.

Eu não deveria mas continuei olhando cada detalhe. O pau dele não é muito grande, mas é super grosso, cabeçudo e cheio de veias. Isso me deixou louca então fiquei ali mais um pouco vendo ele se masturbar até que senti medo dele me ver e fui para o quarto. Não ia conseguir dormir, quando enfiei os dedos na minha calcinha e ela tava bem molhada, não resisti e comecei a tocar uma siririca lembrando da cena que tinha acabado de ver.

Eu enfiava os dedos na buceta, fazia movimentos circulares e ficava doida de tesão. Logo notei uma sombra embaixo da porta do meu quarto e uma batida. Era o meu padrasto, ele abriu a porta, perguntou se eu tava dormindo, eu disse que não e ele sentou na beirada da cama. Eu tava só de lingerie, ele veio chegando perto de mim, me deu um beijo na cabeça, pediu desculpas pela forma fria que me tratou e disse que tava confuso.

Ele se desculpou comigo, foi chegando mais perto e começou a beijar meu rosto. Eu como uma boa putinha que sou, não aguentei e beijei a boca dele. Ele tomou um susto mas começou a me beijar também e passar a mão pela minha cintura, me deixando louca. Meu corpo pegava fogo de tesão e eu respirava bem forte na boca dele.

Ele começou a dizer que aquilo era errado enquanto beijava meu pescoço, acariciava minhas coxas, e eu dizendo pra ele se calar, que a gente tinha que aproveitar aquele momento. Logo ele tava com a mão na minha buceta, vendo como me deixava molhadinha.

Ele enfiou seu dedo grosso e começou a me masturbar. Eu gemi gostoso no seu pau, rebolei, fiquei louca de tanto tesão e abri mais as pernas pra facilitar. Ele disse que tava louco pra me chupar, levantou minhas pernas, colocou em cima do seu ombro e começou a lamber minha bucetinha todinha. Ele se lambuzava com meu mel, enfiava a língua bem fundo e me puxava pela bunda pra aumentar o contato com a sua boca.

Eu rebolava na boca dele, ele me chupava gostoso e acabou me fazendo gozar. Foi uma gozada gostosa, intensa, até me deixou molinha depois. Aí ele veio subindo em mim ainda de short e começou a me beijar e chupar meus peitos. Pude sentir o pau dele ali duro feito pedra latejando de tesão por mim.

Ele começou a esfregar seu corpo no meu, uma brincadeirinha bem safada que me deixou louca novamente e tive que colocar o pau dele pra fora e comecei a masturbar gostoso. Ele então ficou de joelhos na cama e pediu pra eu chupar. Eu cai de boca mesmo, sempre imaginei como seria gostoso chupar aquele caralho grosso e naquele momento eu me deliciei com a pica do meu paizinho.

Ele puxava minha cabeça na direção do seu pau, gemia feito louco, falava que eu mamava bem gostoso e que a minha boca era uma delícia e ele não aguentava mais também, beijou minha testa, interrompeu meu boquete, abriu minhas pernas e enfiou sua pica de uma vez só no meu pau. Quando fez isso ele se desculpou sorrindo e disse que não tava aguentando mais de vontade de meter.
padrasto
Ficamos num vai e vem louco, ele pesando em cima do meu corpo, chupando meus seios, falando mil sacanagens no meu ouvido enquanto se declarava. Eu tava sentindo dor na minha bucetinha apertada mas o tesão era muito maior, esse homem sabe fazer gostoso, não é atoa que minha mãe é louca por ele.

Ele me comia com vontade, parecia que a muito tempo não via uma mulher, ele socava forte, o barulho dos nossos corpos era alto, da cama mexendo, e isso tudo excitava mais ainda nós dois. Ele pediu pra eu ficar de quatro, beijou minhas costas, lambeu minha bunda, e começou a me chupar de novo nessa posição. Isso deixava ele com muito tesão e logo ele me pegou pela cintura e meteu seu pau de novo, dessa vez me segurando forte pra não dar espaço pra sair.

Seu pau entrava forte na minha buceta, eu gritava de tesão, ele tampava minha boca com sua mão e falava pra eu ficar quietinha, que eu gemia igual putinha e ele não ia aguentar, ia querer socar mais forte ainda. A gente ficou assim um tempão, eu toda arrombada já, assada de tanto levar pica mas não queria parar.

Ele tava bem suado e eu também, seu suor de macho pingava em mim e eu rebolava e pedia pra ele meter mais ainda até que o safado gozou de novo, dessa vez dentro da minha buceta, uma gozada farta e grossa. Quando meti os dedos senti aquela porra melar toda minha mão.

Deitamos na cama feito um casal apaixonado, trocamos carinhos e beijos bem gostosos. Dormimos juntos e depois desse dia até minha mãe voltar, passei todas as noites dando a buceta pra ele. É uma sensação incrível. A gente até que tentou se separar mas eu não vivo sem esse homem me fodendo gostoso.