Contos de Coroa: Eu professora safada fodendo com meu aluno

Eu professora safada fodendo com meu aluno. Me chamo Camila, tenho 38 anos, mas aparento ter uns 10 anos a menos. Sou professora do curso de educação física, sou loira, olhos cor de mel, corpo atlético e bronzeado. Sou casada a 10 anos mas meu fraco sempre foram caras bem mais novos do que eu.

Meu marido é empresário, ele vive para o trabalho e é difícil me deixar satisfeita, então eu sempre recorri a vídeos eróticos. Eu tenho muitos alunos de 18, 19 anos que são lindos e sempre namoram com as patricinhas da faculdade. Em especial tenho um aluno chamado Gustavo, que é muito popular, todo malhado e faz sucesso com as meninas. Eu já tinha ouvido falar em como ele é pegador e a fama dela corria a faculdade inteira.

Nas nossas aulas eu via esse garoto malhando com um short que marcava seu pau que parecia ser grande e uma camiseta apertada que dividia seus músculos definidos. Eu me sentia cheia de tesão e culpada por desejar outro homem, ainda mais sendo aluno, mas o instinto da safadeza sempre falou mais alto e eu já tinha traído meu marido antes, então já era acostumada a ser cachorra.

Um dia o Gus me procurou porque ia fazer um concurso para a PM e queria que eu o ajudasse na prova física. Fiquei sendo preparadora dele e nos fins de semana a gente se encontrava na faculdade para ele treinar. Na natação eu percebi que assim que entrei de biquíni na piscina, ele ficou de pau duro e pra disfarçar entrou na água.

Me insinuei para o meu aluno gato

Eu tava bem afim de uma sacanagem gostosa com ele, aproveitei pra me insinuar toda, bem discreta claro, mas ele sacou meu jogo e começamos a conversar sobre relacionamento e um tempo depois o assunto já tinha chegado em fantasias sexuais. Eu disse pra ele que tinha uma vontade louca de transar dentro daquela piscina ou do vestiário, mas que meu marido era bem careta com relação a fantasias sexuais. Ele me disse que se fosse meu namorado ele toparia, e me pegaria de jeito naquela piscina.

Nesa hora minha boceta ficou molhadinha, não aguentei mais e me aproximei dele, o Gustavo me agarrou, me beijou gostoso, sorte a nossa que só tinha o porteiro nesse dia, mas mesmo assim fiquei com medo e chamei ele para ir ao vestiário feminino comigo. Entramos lá a rola dele tava quase saindo pela lateral da sunga, então ele me puxou pra uma cabine, me trancou lá e disse que já sabia que era aquilo que eu queria e que a muito tempo tava doido por isso.

O homem tinha uma pegada, que até hoje lembrando eu fico com tesão. Ele me deu um beijo gostoso enfiando sua língua molhada na minha boca, apertando minha bunda, fazendo carinho no rego e enfiando os dedos grossos na entrada do meu cuzinho e deixando ele piscando loucamente.

Ele afastou meu biquíni, sentou no vaso e disse que eu ia sentir o pau dele pulsando gostoso na minha bocetinha. Fiquei louca, sentei, ele tirou a parte de cima do meu biquíni e chupou os bicos durinhos dos meus peitos rosadinhos, mordia, apertava forte, depois apertava minha bunda pra aumentar o ritmo da cavalgada na sua pica. Ele gemia gostoso, um gemido de macho, eu também não aguentei e gemi. Rebolei no pau dele, ele me chamando de puta gostosa, eu falando que a rola dele era uma delícia, que queria que ele arrombasse minha boceta todinha.

Até que ele me virou, colocou de quatro apoiada no vaso, deu uma cuspida na mão e lambuzou meu cuzinho. Fiquei nervosa, sempre fico quando vou fazer anal, mas o tesão era muito forte, deixei ele estocar de uma vez só aquele pau grande no meu rabo enquanto ele me puxava pelos cabelos com uma mão e pegava minha cintura na outra. O saco dele era enorme e batia no meu rabo, um tesão! Eu gemi alto, não tava nem aí se alguém ouviria, queria é ser fodida por aquele macho.
professora safada
Ele perguntava:
– Tá gostando da minha pica no seu cuzinho professora? a senhora é muito gostosa, seu cu é tão apertadinho, tá esmagando meu pau.
Eu só conseguia pedir: – Me fode! me come com esse pau gostoso. E vi que ele metia mais forte quando eu falava sacanagem.

Não demorou pra ele gozar, e pra me compensar ele me chupou gostoso, enfiou a língua na minha xota, sugou meu grelinho e em poucos instantes eu gozei gostoso na boca dele. Foi um sexo delicioso. Fiquei tão viciada nisso que até hoje pego meus alunos e levo para esse vestiário.

Categorias:

Coroa

Comments are closed.