Enganado na laje, mas ele comeu meu cú na poltrona de casa

16 votes

Olá tudo bem com vocês?
Estou estreando em escrever contos, então se não estiver tão bom peço perdão, irei melhorar.

Esse conto é real, por isso darei nomes fictícios.

Sou bissexual, 34 anos, loucamente apaixonado por mulheres, porém tenho uma forte fraqueza por paus.

Então, o conto de hoje ocorreu no prédio onde eu moro. Tinha umas roupas para lavar então decidi ir até a laje, que é uma área comum para todos, para lavar essas peças e aproveitar o sol para secar rápido, como de costume. Já tinha lavado cerca de 5 peças de roupas e ainda faltavam umas 5, quando sobe até a laje Maurício, ele foi até lá para poder lavar um par de tênis dele, porém ele estava sem camisa somente com um short de dormir, pois era manhã, e evidentemente sem cueca com o pau balançando dentro daquele short. Ele me cumprimentou.

Maurício: Bom dia cara!

Eu: Oi, bom dia! Tudo certo?

Maurício: Tudo tranquilo!

Ele ficou na pia ao lado da que eu estava, lavando o tênis dele e os movimentos que fazia balançava bastante a rola dentro do short e dava para ver de maneira clara. Eu fiquei desconcertado e de vez em quando olhava para o short dele imaginando um monte de coisas gostosas, só que não consegui disfarçar muito bem e ele me pegou no flagra duas vezes olhando, e essas duas vezes que ele me flagrou ele deu uma risadinha e aumentou os movimentos, inclusive percebi a rola dele endurecendo um pouco nessa brincadeira de estar sendo desejado.

Ficamos apenas nisso, na troca de olhares e conversa solta, foi quando ele terminou de lavar o tênis e se despediu de mim, com o pau semi duro e volumoso dentro do short, onde mais uma vez eu não resisti e olhei e ele viu que eu tinha olhado. Fiquei imaginando um monte de coisas enquanto estava sozinho terminando de lavar minhas roupas.
Passados alguns minutos enquanto eu estava estendendo as roupas que eu havia acabado de lavar para minha surpresa Maurício volta a laje, vestido da mesma maneira, perguntando se eu poderia ajudar ele na casa dele em uma coisa lá que ele não estava conseguindo sozinho.

Eu: Claro, deixa eu finalizar aqui que vou lá te ajudar!

Maurício: Está bem, vou deixar a porta aberta ai você aguarda na sala mesmo.

Eu: Ok.

Fiquei super excitado imaginando que aquilo era uma desculpa filha da puta para me comer ou algo do tipo, fiquei louco de tesão e apressei os passos para ir na casa dele, ele mora no último andar, o andar da laje mesmo então era só sair da porta da laje que dava na porta da cassa dele. Levei cerca de 2 minutos para finalizar tudo e ai cheguei até a porta dele e entrei.

Sentei no sofá e percebi que ele estava no banho. Pensei, filho da puta armando tudo direitinho! Só fiz aguardar pacientemente para ver no que iria dar. Quando ele sai do banheiro de toalha, foi direto para a porta da entrada e a fechou, enquanto eu puto de ansiedade. Ai ele me chama no quarto dele para mostrar uma estante lá pesada que ele queria colocar fixada na parede para poder colocar umas coisas pessoais só que era meio complicado fazer isso sozinho, ai ele disse que precisaria da ajuda de alguém segurando enquanto fixava e me explicou direitinho como faríamos.

Eu cheguei e pensei que de fato ele realmente estava querendo minha ajuda sem maiores interesses, quando ele do nada tira a toalha fica nu na minha frente para poder vestir a roupa e eu fico nervoso vendo aquela rola semi dura grande e gostosa aparentando uns 19cm.

Maurício: Desculpa, tem problema pra você eu me trocar e ficar nu na sua frente?

Eu: Claro que não, sem problemas, e a casa é sua também né.

Ele nu, rindo e pegando umas roupas me questiona.

Maurício: Me tira uma dúvida, você estava olhando para meu pau lá na laje ou foi impressão minha?

Eu: Eu estava olhando? (bastante nervoso)

Maurício: É, percebi que estava olhando ai fiquei curioso. O que acha dele? (segurando o pau na mão e virando para lá e para cá)

Eu: Ahhh, bacana ele, as meninas devem se divertir não é?

Maurício: Pelo menos elas demonstram que sim viu. Dá uma olhada de perto. (chegando mais perto de mim deixando meu coração batendo forte)

Dando o cuzinho para o vizinho

Eu saquei que não tinha outra opção ele queria me comer e eu queria muito dar para ele, então quando chegou perto de mim fui logo direto e segurei firme no pau dele e comecei a masturbá-lo. Ele deu um sorrisinho sacana e curtiu muito a punhetada gostosa que eu fazia, o pau dele endureceu de imediato e ficou igual uma rocha e eu lá punhetando.

Não resisti de tesão e mandei ele sentar numa poltrona que tinha na sala dele, saímos do quarto e fomos até a sala e eu não soltava o pau, estava puxando ele pelo pau guiando até a poltrona, quando chegamos até ela empurrei ele e ele caiu sentado nela. Me ajoelhei na frente dele e comecei a chupar a rola dele, masturbava e mamava bem gostoso e quando fui olhar para ele ele estava com a cabeça virada pra cima com os olhos fechados delirando enquanto recebia a mamada. Teve um momento que ele olhou pra mim mamando ele e eu olhei para ele, estabelecendo aquela conexão gostosa, foi ai que não tiramos mais os olhos um do outro e eu aumentei as chupadas, me dedicando a cabecinha, passando a boca por todo o corpo do pau e lambendo as bolas e ele me encarando. Foi quando ele me perguntou:

Maurício: Porque eu estou nu e você ainda está de roupa seu safado?

Eu: Me desculpa, eu tiro imediatamente gostoso!

Ai tirei minha camisa e quando ia tirar meu short ele me segurou firme e me jogou contra o sofá de quatro, a única coisa que fiz foi olhar para trás e empinar meu bumbum.

Maurício: Empina esse rabo gostoso vai!

Eu empinei bastante ai ele veio e começou a tirar meu short junto com a cueca, deixando meu bumbum a mostra, ele se abaixou na altura do meu bumbum e começou a beijar minhas nádegas e eu somente aceitando e curtindo bastante, quando eu menos percebo ele abre minha bunda e dá várias lambidas gostosas e bem molhadas, nossa que lambidas gotosas, ele enfiava a língua dentro e mexia ela, a sensação era deliciosa, fiquei todo mole nas mãos dele naquele momento, quase que gozo só com as lambidas dele no meu cú.

De repente ele parou as lambidas e deu um tampa gostoso no bumbum e mandou eu ficar ali bem empinadinho que ele iria cuidar do meu cuzinho agora.

Fiquei ali obedecendo ele e vi ele correndo para o quarto e voltando em 3 segundos com a camisinha na mão. Ele colocou a camisinha em 1 segundo e depois voltou deu mais umas lambidas deu uma bela cuspida no meu cú e segurou uma mão no meu rabo abrindo ele e a outra mão no pau guiando até a portinha do meu cuzinho, só fiz relaxar e aguardar aquele prazer imenso.

Ele foi encaixando e eu sentindo entrando, ele tirou um pouco encheu meu rabo de cuspe novamente e voltou a colocar ai foi entrando mais ainda, foi quando eu menos percebi senti a virilha dele no meu bumbum e meu cuzinho todo preenchido de rola, nessa hora foi quando ele segurou com as duas mãos em minha cintura e ficou socando devagar e aumentando cada vez mais e eu lá delirando com as estocadas deliciosas.

Ficamos ali uns 10 minutos mais ou menos, ele socando fundo batendo a virilha no meu bumbum, retirando o pau todo e encaixando todo novamente, lembro que quando ele tirava o pau todo, para não gozar, ele parava e contemplava meu cuzinho todo aberto ai eu pirraçava e piscava ele pedindo mais pau, e ele alucinado batia em meu rabo e me chamava de safado.

Depois ele sentou na poltrona e eu fui correndo sentar de costa para ele, ele segurando firme em meu rabo e eu rebolando e sentando bem gostoso. Depois de alguns minutos rebolando ele foi deitar no chão e eu fui quicar deliciosamente de frente para ele, enquanto ele segurava firme em meu pescoço, senti um puta tesão e rebolei gostoso enquanto quicava, teve alguns momentos que eu parava no ar e ele socava rápido e forte sem pena do meu cuzinho, depois ele ainda no chão virei de costas para ele e continuei quicando, teve algumas vezes que a rola dele escapuliu do meu rabo e o safado aproveitava e me dava umas dedas gostosas, lembro que ele chegou a colocar 3 dedos e depois eu voltava a quicar.

Eu e ele estávamos bem suados quando ele mandou eu ficar na poltrona novamente na posição de frango assado, achei linda aquela posição pois eu podia ver ele por completo me socando e ainda por cima podia encarrar ele no olho. Ele foi perveso, segurou firme em minha coxa quase na altura do joelho fazendo um movimento que fazia meu rabo ficar mais alto, e ai para ajuda-lo eu segurei na pica dele para poder orientar e entrar gostoso, nossa, ele socava bastante, o suor dele pingando em mim, eu segurando no saco dele enquanto ele socava forte até que depois de uns minutos ele não resistiu, ai ele retirou o pau de dentro de mim, removeu a camisinha e deu uma puta esporrada em minha cara, vieram uns 4 jatos grossos na minha cara, tomei um banho de porra delicioso, puta que pariu eu tinha dado um tesão do caralho para o meu vizinho e feito ele gozar que nem um monstro.

Fique feliz do prazer que ele sentiu, ele me agradeceu bastante e disse que sempre que eu quisesse era só aparecer, só que ele não me deixou sair todo esporrado, ele me convidou a tomar banho junto com ele para me limpar, ai fomos para o banheiro tomamos banho juntos eu me limpei todinho no rosto e no rabo e quando menos percebi o safadinho estava abaixado lambendo meu cuzinho lavadinho e cheirosinho, foi quando eu comecei a me masturbar e ele disse que só iria parar de me lamber quando eu gozasse, ele enfiava gostoso a língua praticamente toda e mexia ela lá dentro enquanto abria meu rabo com as mãos e apertava as minhas nádegas, não demorou muito eu gozei gostoso.

Nos despedimos e pegamos o whatsapp um do outro e marcamos algumas loucuras pesadas no prédio mesmo que depois contarei em outros contos se gostaram desse né gente.

Comentem, se gostaram escreverei mais contos com ele e com outros caras, abraços.

Posts relacionados

Transei com meu pai na casa do tio Transei com meu pai na casa do tio
Eu sou um cara jovem, e faz tempo que transo com meu pai, pois moramos sozinhos há muito tempo e vivemos como marido e mulher (eu...
Perdi a virgindade do cú para o meu vizinho casado Perdi a virgindade do cú para o meu vizinho casado
OlÃá tenho 18 anos, sou meio forte, moreno e tenho 1,70. Vim contar o dia em que perdi a virgindade do meu cú e é um pouco...
Casado que deu o cu pela primeira vez Casado que deu o cu pela primeira vez
Olá sou casado e tenho 36 anos. Tenho muito tesão em homens quando vejo vídeos pornô mas nunca sai com um antes. Certo dia...

(10) Comentário(s)

  • Jeff - Criado em 07/02/2021 Queria o zap pq quero alguém pra conversar sobre essas coisas
  • Adan - Criado em 01/08/2020 Muito bom, muito excitante adoro estes contos
  • Mário - Criado em 15/06/2020 Olá, me chama no Whatsapp xxx se alguém interessar
  • Pedro - Criado em 01/06/2020 Gostei fiquei imaginando alguém me pegando por tras é bem gostoso um pau entrando kk só no zap
  • Julio - Criado em 28/04/2020 Veii eu tambeem sou louco por isso se alguem quiser fazer cmg sou de mg tenho 18 anos
  • Jose - Criado em 15/04/2020 Entra em contato comigo, quero falar com vc, OK,?
  • Jorge - Criado em 03/04/2020 Muito excitante! Se alguém quiser compartilhar dessas histórias comigo, meu zapp é xxx
  • André - Criado em 29/03/2020 Tbm fico louco quando vejo uma rola assim meia bomba,fico salivando de tanto tesão pra chupar.
  • Domingos - Criado em 23/03/2020 Adoro ser pego com rispidez, por machos coroas... acima de 50 anos
  • paulo - Criado em 23/03/2020 humm eu adoro levar de frango assado

Deixe seu comentário

Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet brasileira. Um enorme acervo de temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais contos de sexo! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

porno - xvideos - contos eroticos - contos erótico - hentai - quadrinhos eroticos - porno amador - porno brasil - Acompanhantes BH

© 2014 - 2021 - Contos Eróticos → Os Melhores Contos Eróticos e Sexo (2021) Todos os direitos reservados.