Conto de Fetiche: Dei pra dois coroas em troca de grana

Dei para dois coroas em troca de grana.
Eu me chamo Ivana, tenho 22 anos, sou bronzeada, tenho 120 cm de bunda, seios médios e barriguinha chapada. Eu passei o maior perrengue quando comecei a fazer faculdade e fui morar sozinha.

Tava precisando de dinheiro, aluguel atrasado, meu namorado desempregado também, tava foda de aguentar. Eu sou estudante de direito, minha mensalidade é cara e eu já tava desesperada pra pagar as contas.

Uma colega de faculdade é garota de programa, eu sempre soube disso, levava numa boa mas nunca me imaginaria numa situação como essa, mas ela contava como vivia, já me emprestou grana e eu comecei a pensar que era um bom negócio, mas eu tinha nojo disso, então nunca conseguiria.

Um dia, essa minha amiga, que se chama Karlla, me convidou para ir numa festa na casa de um promotor amigo dela, ela disse que era uma mansão e que ele sempre dava festinha e que liberava as “amigas” dele para levar quantas mulheres quisessem.

Eu que precisava relaxar e esquecer os problemas, topei ir. No sábado me arrumei inteira, cabelo perfeito, maquiagem também, coloquei um batom vermelho, que realçava minha pele branquinha, um vestido preto bem coladinho no meu corpo e um salto.

Eu queria beber todas e na hora marcada a Karlla passou aqui muito gata também, ela me encheu de elogios e disse que se eu curtisse mulher, ela me pegaria. Chegamos na casa, era uma mansão mesmo, o jardim da frente era enorme e tinha vários carros estacionados.

Logo de cara já ouvi a música alta rolando, entramos e fomos cumprimentar o dono da festa, um coroa de uns 50 anos, só que bem bonitão, cabelos grisalhos, o corpo não era de um garotão mas ele tava bem enxuto.

Ela nos apresentou, vou chamar ele de Carlos, e lá junto com ele tinha outros amigos, uns 5 caras, todos maduros com cara de serem cheios da grana. O dono da casa me cumprimentou, me olhou com um jeito safado, disse que eu era linda e falou pra eu ficar bem a vontade, que se quisesse qualquer coisa fosse falar com ele.

A festa era cheia de mulher mesmo, algumas garotas de programa amigas da Karllinha, e eu achei todas bem divertidas. Eu enchi a cara, fiquei louca mesmo e logo o promotor veio falar comigo, começou a me paquerar e comentou que eu tava animadinha, que queria que eu dividisse essa animação com ele.

A gente ficou conversando um tempão, e ele comentou que desde cedo não parava de me olhar, que me achou bem gostosa e pagaria qualquer coisa pra ficar comigo. Em outra ocasião eu daria um tapa na cara dele e caia fora, mas confesso que na situação que eu tava juntando o fato dele ser bem charmoso, me fez sorrir e comentar que meu preço era alto.

Ele convidou para ir ao seu quarto e rolou

Ele me convidou pra conhecer a casa com ele, a casa é enorme, tem 3 andares, o salão de festas enorme e uma piscina maior ainda. Eu fui com ele, fomos olhando os cômodos e chegamos em um quartinho no terceiro andar que tinha uma mesa de massagem, um banheiro com uma hidro e vários acessórios para relaxamento, além de espelho na parede inteira.

Ele chegou por trás, começou a massagear meu ombro, eu fiquei nervosa mas minha bucetinha deu sinal de vida e começou a ficar molhadinha com as mãos enormes daquele homem. Ele foi descendo pela minha cintura, colocou meu cabelo para trás e começou a beijar e passar a língua no meu pescoço. Eu me arrepiei todinha, ele sabia o que tava fazendo.

Ele me agarrou pela cintura pra juntar mais nossos corpos e institivamente eu empinei minha bundinha na direção do pau dele, senti aquele cacete crescendo na minha bunda e fiquei com tesão demais.

Eu empinei tanto que acabei ficando de quatro, ele levantou meu vestido, começou a alisar minha bunda e brincar com minha calcinha fio dental. Ele tirava e colocava a tira da calcinha dentro e apertava minha bunda com vontade.

Eu fiquei doida, ele começou a tirar minha roupa, me deixou peladinha, tirou a roupa dele e colocou aquele caralho com alguns pentelhos grisalhos pra fora e me fez chupar, perdi a hora ali chupando aquele pau cheiroso da cabeça rosadinha.

Eu fiquei toda babada de tanto chupar seu pau, ele mandou eu levantar, me colocou em cima da cama de massagem e começou a me acariciar. Ele pegou um óleo, passou no meu corpo e passava aquelas mãos grandes pela minha bunda, depois afastou minhas pernas e começou a tocar minha bucetinha.

Ele fazia movimentos circulares, brincava com meu grelinho ereto de tesão e começou a enfiar um dedinho no meu buraquinho.Eu fui a loucura com isso, fiquei louca e instintivamente comecei a rebolar nos dedos dele até que não aguentei quando ele me empinou e passou a língua na minha buceta. Fui ao delírio e acabei gozando na boca dele.

– Ummmm, que bucetinha gostosa que você tem, tô doido pra meter gostoso nela, deve ser bem apertadinha.
Ele disse isso e deitou por cima de mim, começou a encaixar a pica na minha buceta e me comeu ali mesmo, em cima da cama de massagem.

Ele bombava tão fundo que eu sentia suas bolas batendo em mim, só faltava meter tudo. Eu não resisti comecei a rebolar, arranhar as costas dele e ele me fodia tão gostoso que eu estava prestes a gozar de novo.
grana
Depois dessa foda ele gozou e me levou para a hidro onde a gente relaxou, começamos a beijar gostoso e ele me colocou sentadinha no colo dele chupando meus peitos enquanto eu cavalgada no seu pau que tava duro de novo. Depois de mais uma rodada de sexo, minha buceta tava toda assada mas o homem era insaciável, me levou para conhecer a suíte dele e quando chegamos lá, fomos pra mais uma rodada de sexo.

Nessa hora alguém entrou no quarto, eu parei meio sem jeito, mas era um amigo dele e o cara comentou que a gente não tinha chamado ele para a festinha. Eu tremi, nunca tinha dado pra dois, mas o clima tava tão bom que resolvi foder com ele também quando ele perguntou se podia entrar na festa.

O promotor pediu meu cuzinho eu fiquei de quatro com o amigo dele embaixo de mim metendo na minha xota e o outro no meu cu. Senti que minha buceta fosse explodir com duas picas ao mesmo tempo, doeu pra caralho mas eu adorei me sentir puta, pela primeira vez na vida. Me senti bem gostosa sendo desejada por dois.

Aqueles dois coroas metiam mais que qualquer garotão que já peguei, eles me xingavam de putinha, falavam que sou gostosa, socavam forte, e eu gemia alto feito louca, toda arregaçada já.

Os dois deram várias bombadas no meu cu e na minha buceta, o promotor falou que ia gozar de novo, gozou na minha cara e logo depois de uns minutos o outro também fez o mesmo, deu uma baita gozada na minha cara, fiquei toda melada de porra, até no meu olho.

Depois ainda chupei os dois até ficarem de pau duro de novo. Eu não sei de onde esses homens tiraram tanto fogo, mas me deram uma canseira mesmo, fiquei toda dolorida, mas valeu a pena, tomei um banho, refiz a make e curti mais ainda a festa. De quebra ainda recebi uma graninha e comecei a sair fixamente com os dois.

Categorias:

Fetiche