Comi o cuzinho da minha colega de classe

Estudávamos na mesma sala, ela era alta, branca, cabelos longos e pretos, magrinha da cinturinha fina, bunda média e peitos pequenos, uma perfeição de mulher. A princípio não tínhamos tanta intimidade, conversávamos raramente, até aquele dia…

Certo dia, durante a aula, a professora sorteou duplas e coincidentemente eu caí com ela, eu não conseguia esconder empolgação, estava alegre pois além de bonita, ela era uma das melhores alunas da sala, marcamos de fazer o trabalho em casa, pois na casa dela não dava, dei-lhe meu endereço e aguardei até o dia esperado.

O dia do trabalho chegou, lembro-me perfeitamente de como ela estava linda, com seu vestido amarelo estampado de flores, cabelo solto e um perfume doce.
— desculpe, demorei um pouco mas já cheguei.

Disse ela com aquela voz gostosa e eu não nego, imaginei aquela voz gemendo diversas vezes em minha mente.

— vamos entrar sinta-se a vontade, disse eu na intenção de que ela ficasse tão a vontade que tirasse a roupa para eu ver aquele corpinho lindo.

Fomos para o meu quarto fazer o trabalho, estudamos por uns 5 minutos, olhei para ela e notei que o vestido estava um pouco folgado por ela ser magrinha, ela não estava usando sutiã e dava para ver os seus seios pequenos e deliciosos. Ela notou que eu não estava prestando atenção no trabalho e viu que meu olhar estava centrado nos seus seios.

— Que foi? Nunca viu um peito? Disse ela rindo em um tom irônico.
—Já, mas lindo como estes, é a primeira vez. Eu disse, meio constrangido, mas não poderia deixar a oportunidade de cantar ela.
—Então para de ver e vem tocar.

Disse ela tirando seu vestido suavemente de um modo sexy, baixou as alças do vestido nos ombros lentamente e desceu até os seios ficarem à mostra, me olhando com um olhar safado naquela carinha de santinha. Eu não poderia perder aquela oportunidade, mas tentei ser cavalheiro ainda.
— Posso mesmo? Disse eu esperando a resposta sim para cair de boca naqueles seios lindos.
— Não só pode, como deve. Disse ela com uma voz safadinha na qual me deixou perdidamente excitado.

Chupando a buceta e metendo no cuzinho da colega de classe

Aproximei-me e coloquei as mãos bem firme nos seus seios, apertei suavemente aumentando a força lentamente.
— Cai de boca neles vai, me chupa todinha. Disse ela gemendo com sua voz gostosa.

Eu então aproximei-me de seus seios e os chupei com vontade, fazia movimentos circulares com a língua ao redor de seu bico do peito e mordiscava de leve, percebi que ela estava com um tesão imenso. Joguei os materiais que estavam na cama pro chão, deitei-a sobre a cama, e tirei seu vestido no qual estava só até a barriga, e para minha surpresa, ela estava com uma calcinha de renda muito linda.

Já deitada, fui beijando seu corpinho, comecei pelo pescoço, dando beijos bem molhadinhos com minha língua, fui descendo lentamente, beijando sua barriga, acariciando seus peitos e descendo mais e mais, até que cheguei naquela calcinha de renda maravilhosa, eu sentia aquele cheirinho de buceta maravilhoso e estava louquinho para chupá-la, mas ainda eram só as preliminares, então fiquei beijando sua bucetinha por cima da calcinha, passando minha língua e esfregando minha boquinha naquela bucetinha gostosa, eu podia sentir ela toda molhadinha na minha boca, sobre a calcinha e isso estava me deixando louco de tesão.

Tirei então sua calcinha, bem devagar, abri suas pernas, caí de boca com vontade e juro, foi a buceta mais gostosa que já chupei em toda minha vida. Passei minha língua sedenta nela todinha, meti um dedo nela enquanto eu passava minha língua em movimentos circulares no seu clitóris, ela gemia tão gostoso, quanto mais ela gemia, mas eu tinha vontade de chupá-la.

—Vai, chupa com vontade, eu vou gozaaaar. Disse ela gemendo bem alto.
— É? Então goza na minha boquinha que eu vou engolir tudinho. Disse eu com um tesão danado pronto pra tomar todo aquele melzinho.

Ela gozou bastante na minha boquinha, mas minha família não criou um fraco, então bebi todo aquele melzinho e estava uma delícia.

Após ela gozar, eu perguntei se podíamos ir para o round de verdade agora, a penetração e me surpreendi com a sua resposta.

— Desculpe, mas tenho que ser sincera, eu sou virgem e não quero perder a virgindade da minha bucetinha antes do casamento, mas se quiser, eu posso te dar o meu cuzinho. Disse ela com uma voz meiga e safada.

Eu me senti o cara mais sortudo do mundo, como se fosse buscar o cobre e tivesse achado o ouro.
— Então deixa que eu vou comer esse teu cuzinho bem gostoso. Disse eu com um tesão imenso e meu pau duro pra caralho.

Busquei um lubrificante a base de água que eu tinha guardado, pedi a ela que ficasse de ladinho e passei o lubrificante no meu pau, e em seguida passei também na entradinha do seu cuzinho, então enfim, meti a cabecinha do meu pau, bem devagarinho na entradinha daquele cuzinho apertado e tirei bem devagar, coloquei novamente e meti um pouquinho mais, pouco a pouco, bem devagar até seu cuzinho se acostumar com meu pau dentro, até que finalmente meti ele todinho, seu cuzinho era tão apertadinho e quentinho, eu me sentia nos céus.

Fui aumentando o ritmo aos pouquinhos, até que estava metendo com facilidade meu pau naquele cu gostoso, ela gemia pra caralho, o seu gemido só me deixava com mais vontade ainda de fuder aquele cuzinho com força, eu socava forte e ela pedia pra eu meter mais forte.

— Vai, fode meu cuzinho, enche esse cuzinho de leite, mete com força, arromba meu cuzinhoooo. Disse ela, já louca de tesão, acariciando seu clitóris enquanto eu socava todo meu pau dentro do seu cuzinho.

— Eu vou gozar, eu vou encher esse cuzinho de leitinho. Disse eu, prestes a gozar para ela.

Gozei bastante dentro daquele cuzinho quentinho e apertado, dava pra ver o leitinho escorrendo, foi uma das melhores fodas da minha vida, após isso, sempre nos encontramos para fazer mais “trabalhos” em casa, de vez em quando faltávamos aula pra vir para casa e até atualmente eu como esse cuzinho gostoso, mas com menos frequência, pois devido a pandemia, as aulas presencialmente acabaram e ela só podia sair raramente.

(Outro dia em uma nova história, eu conto sobre o boquete maravilhoso dela e do dia que ela sentou na minha cara e esfregou aquela bucetinha virgem e gostosa)

Posts relacionados

Sonho erótico proíbido ADS Sonho erótico proíbido
Noite passada eu estava doida para dar a minha buceta e meu marido tinha ido dormir cedo. Até tentei tocar uma siririca mas o que eu queria mesmo era uma rola de verdade. Decidi ir até o quarto do Carlinhos para ele apagar meu fogo mas ele estava dormindo porém estava de pau duro e ...
Enfim eu comi ela Enfim eu comi ela
Existem poucas sensações mais loucas nesse mundo do que se apaixonar à primeira vista. Lembro como se fosse hoje. Como aquele...
Comi a aluna gostosa da academia Comi a aluna gostosa da academia
E aí galera?  Tenho 25 anos e trabalho como personal trainer numa grande academia e curto muito meu trabalho. Sempre fui bem...
Comi a filha da babá Comi a filha da babá
Sou casado há 10 anos. 02 filhos, minha esposa trabalha como uma louca...das 07h da manhã ate as 21 horas...então contamos com...
Comi minha aluna Comi minha aluna
Essa história aconteceu na época que eu tinha 40, hoje tenho 47 anos. Bom, dava aula em universidade particular, curso com...
Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis ADS Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis
Porno com Mulheres dando o cuzinho no melhor do sexo anal grátis com safadas fudendo muito na pica dos seus machos.
Minha tia mamou gostoso ADS Minha tia mamou gostoso
Meu nome é Jonas e eu moro com minha prima e tia. Minha tia era meu sonho de consumo até que...
Comi a mãe do meu amigo Comi a mãe do meu amigo
Oi, tenho 30 anos e vou contar o dia que eu comi a mãe do meu amigo. Eu trabalhava em uma empresa aqui na minha cidade, e por...
Comi minha cunhada gostosa na cachoeira Comi minha cunhada gostosa na cachoeira
Minha cunhada é muito gostosa, ela tem 19 anos, uma bundinha perfeita, corpo torneado, peitos durinhos e uma carinha de ninfeta...
Comi o cu da minha cunhada casada Comi o cu da minha cunhada casada
Minha cunhada casada sempre foi meu sonho de consumo. Loira, gostosona, peituda e rabuda, mas acabei casando com a irmã dela, que...
Comi o cuzinho da minha cunhada antes da praia Comi o cuzinho da minha cunhada antes da praia
Eu tenho uma cunhada gostosa, ela é mais nova que minha esposa, tem 19 anos, é uma morena super gostosa de olhos veres, tem uma...
Comi pela primeira vez o cuzinho da esposa Comi pela primeira vez o cuzinho da esposa
Eu já não aguentava mais aquelas noites. Minha esposa me fazia uma massagem até eu ficar com o pau duro. Minha esposa é...

(1) Comentário(s)

  • Andrielle - Criado em 28/09/2021 Adorei o conto e qro experimentar. Quem tiver afim chama no zap xxxx

Deixe seu comentário

Sobre
Melhores Contos Eróticos Grátis. Site de Contos eroticos e porno, contos de sexo, incesto, traição, vizinha, emprega! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

Os contos eróticos são narrativas que exploram a sensualidade e a sexualidade de forma criativa e estimulante. Eles são uma forma de arte que permite aos escritores e leitores explorarem fantasias, desejos e tabus de maneira segura e emocionante. Em um conto erótico, cada palavra é escolhida cuidadosamente para provocar sensações e despertar a imaginação. As descrições são detalhadas e envolventes, criando um ambiente rico em detalhes e emoções. Os personagens são complexos e realistas, com desejos e impulsos que os levam a situações eróticas e intensas. Os temas abordados nos contos eróticos são diversos e podem variar de romances sensuais a encontros proibidos e explorações de fetiches. Eles oferecem uma visão única da sexualidade humana, explorando as complexidades dos relacionamentos, das emoções e dos desejos mais profundos. Além de estimular a imaginação e despertar o desejo, os contos eróticos também podem ser uma forma de arte terapêutica, permitindo que os escritores e leitores explorem suas próprias emoções e desejos de forma segura e controlada. Em resumo, os contos eróticos são uma forma de expressão artística que celebra a diversidade e a complexidade da sexualidade humana. Eles oferecem uma experiência de leitura envolvente e emocionante para aqueles que buscam explorar o mundo erótico e sensual de maneira criativa e estimulante.
porno - sites porno - contos eroticos - contos erótico - quadrinhos eroticos - Filmes Porno - hentai - Mulheres Nuas - Porno Amador - Xvideos - Videos de Sexo - Videos Pornô Xvideos 10

© 2014 - 2024 - Contos Eróticos → Melhores Contos Eróticos e Sexo (2024) Todos os direitos reservados.