Comendo Uma Travesti Loirinha

9 votes

Eu e minha mulher passamos uma semana meio que se estranhando, e por isto partimos para aventuras independentes. Tinha conhecido uma travesti, mas neste dia peguei seu telefone, mas não tivemos nada, elogiei seus pés, e fiquei com ela na mente… Até que uma semana sem nada entre eu e a esposa, resolvi ligar para ela… é uma loira linda…

Chegamos ao local combinado, um barzinho muito bem decorado, os garçons eram bastantes atenciosos e gentis, já estão acostumados a estes tipo de encontros, o seu vestido era de cor crú, um tecido leve. Pedimos as bebidas, ela um vinho suave, eu no Whisky.

Ficamos ali trocando olhares, batendo um papo com pitadas de provocações!

Ela estava linda, cabelos soltos, usava brincos de enormes argolas, que por sinal, adoro! O seu vestido era de cor crú, um tecido leve, dava para perceber quando o vento em seu corpo batia… cada vez que eu olhava aqueles seios, eu mordia meus lábios…

Ela inquieta, trêmula, não parava de mexer em seus cabelos!

Briguei com a esposa e fui curtir um sexo bom com a travesti

A olhei e disse: – Que foi? Você parece estar nervosa!

Ela me olhou respondendo: – Você que me deixa assim!

-Assim como?

-Assim deste jeito, louca para pular em você!

Pois não estou aguentando mais! Vamos para outro lugar?

Respondi: – Calma, ainda tem bebida no meu copo e em sua taça…

E eu ainda não lhe pedi uma coisa que estou louco para pedir!

Ela: – O que?

A olhei e, bem discretamente, mas com cara de safado, falei:

– Quero sua calcinha agora! Tira ela e dá para mim?

Ela mais que depressa pegou a taça e deu um gole, acabando assim com o restante do vinho que havia naquela taça, olhou para mim e disse:

-Tudo bem! Vou até o toalete, tiro e lhe dou!

Antes que ela se levantasse, segurei em seu braço e falei:

-Não! Assim não, eu quero que você tire-a aqui na mesa!

Ela: -Mas como? Está cheio de pessoas em volta!

Respondi: -Disfarça, estamos disfarçando nosso tesão desde a hora que chegamos aqui neste bar!

Ela então olhou para um lado, olhou para o outro, levou as mãos para baixo da mesa e, levantando o quadril disfarçadamente, foi contorcendo-se na cadeira para tirar sua calcinha, atendendo assim o meu ousado pedido!

Ela então voltou as mãos sobre a mesa, me olhou nos olhos e disse:

-Pronto, tirei! Agora você que vai ter que pegar, ela esta nos meus pés!

Nossa uma calcinha e aqueles, pés lindos, me joguei como um escravo e antes de pegar a calcinha lambi e beijei aqueles pés lindos, não me importava com mais ninguém, estava embriagado de tesão… Peguei a calcinha e levei as mãos fechadas até o meu nariz para cheirar aquela peça que vestia aquela mulher maravilhosa e, assim eu fiz: cheirei com tanta gana que parecia que eu queria entrar no tecido daquela calcinha!

Ela então disse: -Você é louco, alguém pode ver isso!
Eu ri com um sorriso maroto e falei: -Vamos, estou louco para lhe dar prazer!

Partimos então para nos amar!

Chegamos então no Motel, ela já bem mais calma, pede o quarto, entramos com o carro na garagem e, antes de descer lhe dei mais um beijo, mas deste vez acariciando seus seios, ela me puxava, dizia que estava louca!

Então fomos para o quarto, ela me agarrou antes que eu pudesse fechar a porta, eu me contive para não jogar aquela fêmea na cama e penetrá-la com fúria, como um animal no cio!

Suguei com vontade, minha língua entra todinha naquele cuzinho super cheiroso, minha amada urrava, xingava, se esfregava em minha boca enquanto eu a chupava, babava, mordia… Meus dedos roçavam seu ânus, ela delirava com isso, rebolava e gritava me chamando de vadio, mandava eu chupar dizendo:

-Chupa seu vadio, chupa sua fêmea, vai, me toma todinha, beba meu tesão seu safado louco, vai, chupa, por favor, chupa, mete toda sua língua em mim, vai, assim, vai amor, assim, vai, pois acho que vou gozar! Quando ela falou isso, aí que chupei forte erguendo aquela mulher, ela presa se contorcia em minha boca, foi quando ela louca soltou um grito: Toma, chupa, beba tudo, estou gozando na sua cara, toma!

Esporrou em minha cara e eu terminei de chupar aquele pau pequeno mais delicioso. Depois, ela começou a rebolar devagarinho e pedir para eu meter com força…

– Come… come com vontade. Mete gostoso no meu rabinho, mete… – ela gemia e pedia entre mordidas nos meus lábios.

Fui fundo. Pela primeira vez fiz um anal tão delicioso em toda minha vida. Uma entrega plena, sem frescuras. Senti meu cacete tocar lá dentro.

– Ahhhhh meu amor… meu amor….. meu amor… vou gozar… vou gozar no seu cuzinho. – gemi tentando prolongar o meu prazer. Jorrei meu leite quente… uma, duas.. três vezes.

Goza meu gostoso. Goza que eu vou gozar agora… Vou gozar nesse pau gostoso… aiii… hummm… que delícia.. que delícia… mete gostoso… mete… aiii vou gozar…

Gozamos juntos outra vez. Que delícia olhar aquela mulher linda gozando comigo num anal inesquecível. De todo jeito era gostoso gozar nela, com ela, para ela.

Ficamos juntinhos o resto da tarde. Assistimos um filme bem abraçadinhos.

Então começamos com os amassos de novo. A coisa tava pegando fogo quando ela disse:

– “Vem… me lambe que nem um cachorro… vem”. Disse isso e ficou de quatro.

Ajoelhei-me atrás dela e comecei a lambê-la, lambia o cú como um sorvete. Passava a pontinha da língua ao redor daquele cuzinho e depois enfiava, aí tirava do cú e lambia.

– “Isso… lambe meu cachorro… lambe bem a tua cadela… bebe meu caldinho todo… bebe meu porquinho”.

– “Quero te foder de novo minha puta…. cadela assanhada…”

Fiquei de pé fora da cama, puxei-a bem para a beirada e enterrei com força.

– “Toma vagabunda… é pau que tu que né… toma cadela”.

Eu tirava e botava com força. Eu já tinha gozado duas vezes e agora, além de usar dos truques que ela havia me ensinado pra segurar o gozo, eu não estava tão tesudo. Fiquei tirando e botando durante uns 15 minutos.

– “Aiiii cachorro… tu vai me mata… filho-da-puta…. vais me arregaçar toda…. fode… fode a tua puta”.

– “Ahhh cadela… vadia… que coisa boa… que cuzão gostoso você tem… isso… rebola ordinária… Aiiii não vou agüentar mais… vou gozar… aiiii”.

Foi uma loucura, um berreiro do caralho. Caí para o lado quase desfalecido. Joguei-me na cama e morri.

Posts relacionados

Primeira vez no ginecologista ADS Primeira vez no ginecologista
Gatinha de 18 anos foi no ginecologista e acabou ficando excitada com o médico bonitão
Comendo Minha Mãe Comendo Minha Mãe
Vou contar a experiência do dia, que, quando menos esperei, estava comendo minha mãe! Eu tinha acabado de completar 23 anos de...
Comendo a secretaria Comendo a secretaria
Bom sou novo aqui me chamo Júnior (nome fictício) e ela Thaíse (nome fictício). Tudo começou quando assumi a presidência...
Eu e meu amigo comendo minha esposa safada Eu e meu amigo comendo minha esposa safada
Ola, meu nome fictício, é Roberto(*) e ela, Joana (*). Somos um casal diferente, pois ciúmes não existe, apenas cumplicidade e...
A mãe tarada e o filho nerd ADS A mãe tarada e o filho nerd
A mamãe tarada e o filho nerd, num bom conto erótico em formato de quadrinhos, onde como pode ver, a mamãe não vai liberar a piroca do filho e cair de boca...
Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis ADS Vídeos de Sexo Anal e Porno Grátis
Porno com Mulheres dando o cuzinho no melhor do sexo anal grátis com safadas fudendo muito na pica dos seus machos.
Comendo a amiga da faculdade Comendo a amiga da faculdade
Olá, tenho 1,80cm, moreno, corpo em dia bem torneado, cabelo preto curto e olhos castanhos. Irei escrever sobre como me envolvi...
Eu e meu amigo comendo uma travesti Eu e meu amigo comendo uma travesti
Eu e meu amigo comendo uma travesti, Sou casado, e curto compartilhar minha esposa com um amigo do trabalho que gosta de putaria...
Comendo Minha Sobrinha Gostosa No Carro Comendo Minha Sobrinha Gostosa No Carro
Estava de férias..... sou moreno, casado, 30 anos, corpo normal, pois corro na praia todos os dias e só! Tenho 4 sobrinhas e a...
Comendo coroa gordinha gostosa Comendo coroa gordinha gostosa
Moro em uma  cidade do norte mas sempre vou para uma cidade vizinha, pra ir pra minha cidade de origem. Mas tenho que ir para...
Comendo minha patroa safada e casada Comendo minha patroa safada e casada
Tenho 28 anos, formado em T.I e trabalho numa empresa conhecida no meu estado. Minha patroa safada, é casada, tem 45...
Comendo a safada loirinha até encher o rabo dela de leitinho Comendo a safada loirinha até encher o rabo dela de leitinho
Bom dia!  Sou moreno, 1,73 de altura e magro. Moro sozinho, trabalho bastante e uma vizinha sempre me chamava para almoçar ou...

(5) Comentário(s)

  • Alec - Criado em 19/06/2021 Sou coroa ativo, saudável, honesto, educado não sou super em nada já transei com travestis femininas educadas discretas e quero contato com vcs bonecas. Sigilo total e discrição. Estou resolvendo umas coisas e logo estarei livre pra fazer umas putarias outra vez. Sou coroa quase cinquentão me chama aqui xxxx sigilo total e discrição
  • cd - Criado em 25/02/2020 Estou com muito tesão e quero transar gostoso Na intimidade uso roupas femininas e enfio consolos no meu cu. 1,65 altura 63 kg bunda redonda cu depilado pele clara. Meu pinto fica duro e meu cu pisca dentro da lingerie. Tenho local e quero mulher ativa para inversão para me dominar e depois ser dominada
  • S. - Criado em 31/01/2020 Sou Dominador dotado na CDD, ultimamente tenho tido vontade de arregaçar uma trans uma vez que gosto de comer uma bunda. Sou alto bonito e sádico Interessadas me chamem no whatsap xxx
  • Beto - Criado em 12/11/2019 Adorei o conto, adoraria fuder esse travesti
  • cd - Criado em 07/10/2019 Procuro mulher que sinta vontade de fazer inversão. Meu pinto está duro e meu cu pisca dentro da calcinha

Deixe seu comentário

Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet brasileira. Um enorme acervo de temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais contos de sexo! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

porno - xvideos - contos eroticos - contos erótico - quadrinhos eroticos - porno amador - porno brasil

© 2014 - 2021 - Contos Eróticos → Os Melhores Contos Eróticos e Sexo (2021) Todos os direitos reservados.