Casais apostam sem limites e acaba em suruba

10 votes

Estávamos passando um final de semana em um hotel. Depois de ficar no piscina durante toda a tarde, aproveitando um sol raro na Europa, decidimos tomar um banho e irmos jantar em um restaurante japonês muito chique.

Eu estava vestida com um vestido bem soltinho e com um lascado até bem acima dos joelhos e um decote que me obrigava a estar atenta o tempo todo para não ficar vulgar. Ficamos apreciando os casais no restaurante e meu marido adora que eu fique dando bola para os gajos e eu fico atenta aos olhares dele para as garotas. Somos um casal um pouco diferente: ele usa cabelo de rabo de cavalo e tem um olhar bem intelectual, o que atrai muito as mulheres mais sedutoras. Eu tenho 1,79, sou alemã e atraio os olhares masculinos mais despretensiosos e despudorados. Eu tenho 41 anos e ele 60.

Depois de provocar os frequentadores decidimos voltar a pé pro hotel dando uns amassos nas esquinas escuras, onde meu marido enfiava a mão dentro do meu vestido e me alisava toda. Confesso que ficava molhadinha quando passava e nos olha. Chegando no hotel resolvemos ir a mesa de bilhar e brincar um pouco. O safado falou que deveríamos apostar alguma coisa para o jogo ficar mais excitante. Eu então sugeri que quem ganhasse ordenaria o outro a realizar uma fantasia e sem desculpas ou justificativas para não realizar. Ganhei uma partida e ele outra.

Na terceira partida chegou um casal mais novo, em torno de 30 anos. Ele com uma barba bem feita, cabelo bem cortado e um físico invejável. Ela com um shortinho que a parecia a popinha da bundinha e uma blusa de seda mostrando os biquinhos dos seios. Ela era linda e sedutora. Imediatamente, quase de forma automática imaginei aqueles dois na cama conosco. Eles estavam interessados em jogar também e se distraírem até mais tarde.Então meu marido os convidou e eles toparam fazer uma dupla conosco.

Como já estávamos altinhos nos apresentamos e começamos o jogar. Para completar o wisky e o vinho roalam soltos, deixando nosso superego bem pequeninho. Com as conversas evoluindo para algo mais picante, começamos a contar como era uma praia de nudismo no Brasil, que adoramos frequentar. Eles falaram que na Europa gostavam de ir a uma cidade francesa onde o naturismo era obrigatório, chamada Carp D’arge. Claro que se tratava de estabelecer as perspectivas de uma futura travessuras de nós quatro.

Trocas de casais em um quarto de hotel

Ai eu fiz uma proposta. O casal que ganhasse três partidas ordenaria ao outro casal uma prenda. Se não pagasse ficaria responsável por uma diária do outro casal. Grande risco, pois não os conhecíamos nem eles a nós. Foi muito excitante. Cada ponto era comemorado com alegria. Acabamos ganhando duas partidas e eles uma. Ai eles perguntaram qual seria a prenda. Eu respondi: irmos para o nosso apartamento e bebermos mais um pouquinho e jogar conversa fora. Sem pestanejar eles subiram conosco no elevador.

Eu e meu marido dávamos amassos deliciosos e eles olhavam de maneira bem sedutora. Meu marido enfiou a mão dentro de minha saia e começou a brincar por cima de minha calcinha. Sem querer gemi e eles adoraram. O marido da gatinha abriu o decote da blusa dela, tirou aqueles seios durinhos e empinados e os chupou sem pudor nenhum na nossa frente.

Chegamos no andar e fomos voando para o nosso apartamento. Nesse momento estávamos ansiosos e excitados em saber o que poderia acontecer. Eu mal conseguia engolir a saliva. Meu coração saia pela boca e minha xana estava ensopada. Chegando no apartamento e meu marido colocou uma musica bem sexy e começamos a dançar. Depois de um tempo eu empurrei meu marido pro sofá e chamei a esposa para dançar comigo. Na mesma hora ela se levanta me abraça pela cintura, me olha nos olhos, aproxima sua boca da minha e elogia meu batom. E fala bem baixinho perto do meu ouvido que aquela noite prometia muito. Eu respondi que estava às ordens e sem receio.

Ela mais que depressa me beija e nossas línguas se entrelaçam em um frenesi louco. Nossas bocas ficaram todas borradas de vermelho. Eu segurava com as duas mãos a bundinha dela e nos alisávamos buscando levar prazer a outra como se fossemos namoradas. Os maridos no sofá apreciando nossa volúpia brincavam com os respectivos paus. A safadinha facilmente tira meu vestido, com um simples desamarrar de laços. Aliás eu comprei para ser fácil de tirar mesmo. Ele cai no chão e fiquei só de calcinha.

Meu marido protestou dizendo que as roupas estavam pouco democráticas. Então ela tira o shortinho super curto e ficamos as duas de calcinha dançando, alisando-nos e nos beijando. Os dois, já sem disfarce se masturbavam, levantaram e nos agarraram por trás. Claro que meu marido com a gatinha e o marido dela atrás de mim. Nesse momento senti um volume no meu reguinho que me deixou assustada e curiosa. Que delicia deveria ser aquele volume, como seria a cabecinha e a largura… Aquilo dentro de mim … hummmm…Aquele volume prometia e muito.

Eu virei de frente e lhe dei um beijo gostoso, sem pudor e agora sentia o dito volume na frente. Minha xana ficou enlouquecida. Eu precisava experimentar aquilo tudo. E era aquilo “tudo” mesmo. Cheguei a ficar com um pouquinho de medo … Enfiei a mão dentro da bermuda dele e tirei o pau para fora quando vi o tal “aquilo tudo”. Engoli seco” e só disse “nossaaaa”. Sem constrangimento segurei e vorazmente coloquei o que podia na boca pois tudo não cabia.

Nisso o maridinho já estava sem roupa nenhuma e penetrando a esposa do amigo: meu marido me olhava e eu chupando aquele mastro o olhava também. Eu pedi ao amigo que sentasse no sofá. Arredei a calcinha pro lado e sentei. Que delírio. Descia naquela mastro de um navio enquanto ele me mamava. Fiquei sem chão. Não consegui que entrasse tudo. Mas rebolei bem gostoso. A esposa dele disse: como você rebola gostoso. E eu disse: com esse pau maravilhoso do seu marido qualquer mulher fica inspirada.

Depois de alguém tempo ele tira o pau da minha xana. Meu marido faz o mesmo na xana dela. Só que eles se masturbavam mutuamente e na frente de nossas bocas. Eles gozaram juntos. Ele enchendo de leitinho minha boca e meu marido a boca da esposa dele. Como eu ela bebeu o leitinho do meu maridão não deixando nem uma gotinha.

Mas a história não acaba aqui. Se possível continuarei contando com todos os detalhes.

Posts relacionados

Entrou no quarto e pegou a traição no flagra ADS Entrou no quarto e pegou a traição no flagra
Traição no casamento! Dona Maria traindo o Sr Carlos com o novinho
Troca de casais e muito tesão Troca de casais e muito tesão
Eu sempre gostei de beber com  meu amigo de longa data. Ele é casado com uma mulher gostosa com a maior pinta de...
Troca de casais muito gostosa Troca de casais muito gostosa
Oi...  vou contar sobre uma troca de casais muito gostosa que acabou rolando entre meu marido, eu e um casal de amigos dele. ...
Casais apostam sem limites e acaba em suruba Casais apostam sem limites e acaba em suruba
Estávamos passando um final de semana em um hotel. Depois de ficar no piscina durante toda a tarde, aproveitando um sol raro na...

(0) Comentário(s)

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Sobre
O melhor site de Contos Eróticos da internet brasileira. Um enorme acervo de temas: porno, sexo, incesto, traição, vizinha, emprega e muito mais contos de sexo! Quer contribuir? ENVIE SEU CONTO. Qualquer conteúdo ofensivo, por favor entre em Contato que removeremos imediatamente.

porno - contos eroticos - contos erótico - quadrinhos eroticos - Filmes Porno - Xvideos - Porno - Porno Gratis

© 2014 - 2022 - Contos Eróticos → Os Melhores Contos Eróticos e Sexo (2022) Todos os direitos reservados.