Conto de Traição: Metendo no Cuzinho da Amante

Antes mesmo das férias começar recebo um pedido de Celma para um serviço de meio expediente, aceitei é claro.
No primeiro dia repassei todo o serviço que havia ensinado e depois do expediente ficamos conversando sobre novidades que tínhamos. Ela esta no inicio de um namoro, por sinal o primeiro. Fez comparações entre as “as pegadas” minha e do namorado, riamos de tudo. Já no terceiro dia terminamos todo o serviço mais cedo e dispensamos os funcionários, chequei ate dispensa la também, ai veio o grito:
– Tá me dispensando porque tem encontro ?
Na verdade até tinha, com uma que já venho saindo a mais tempo. Fiz um comentário:
– ficar aqui com você tá muito sofrido, preciso me descarregar.
Ela em um tom leve e bem suave me diz:
– Descarrega em mim.
Trocamos loucamente um beijo demorado e despimos um ao outro. Ela beijava os meus peitos e mordendo os bicos do peito me deixando tão excitado que meu pau batia no seus peitos. Me empurrando para a cadeira montou de frente sentando em cima passando na sua fendinha num vai e vem, pegou seus peitos colocava em minha boca ora um ora outro. Ela gozou deixando seu corpo sobre o meu. Dizendo que seria seu segundo homem, que poderíamos fazer de tudo, menos perder a sua virgindade. Sentei a na mesa e com os pés na cadeira coloquei a minha língua na sua buceta e ela num vai e vem goza e gozou molhando toda a cadeira.

Enterrando no cuzinho apertado da amante gostosa

Virei a de costa e de pé apoiada sobre a mesa, aquele cuzinho virado para mim e brincava com a língua, abria a sua bundinha para enfiar o máximo, meu dedo brincava no seu grelinho. Deixei um pouco de saliva e colocando meu dedo naquele cuzinho, ela gemia de dor e tesão, ajoelhei no chão e chupava aquela bucetinha e meu dedo num vai e vem, gozou e deu para sentir aquele cuzinho apertando meu dedo.

Sentei na cadeira e fiquei sonhando com o meu pau dentro daquele cuzinho, puxei seu corpo com ela apoiada no encosto da cadeira e coloquei a entrada do seu cuzinho. Ela rebolava com o meu pau na entradinha do seu cu, deixei que ela mesmo tentasse colocar , desistia toda vez que sentia dor, deixava que seu corpo descer mais, os seu braço já tremia e gozando não aguentou o seu peso e entrou metade do meu pau de uma vez, ela tentou fugir, segurei pela cintura e pedi que relaxasse, foi deixando seu corpo descer ate sentir tudo dentro.

Jogou seu corpo para traz de encontro com o meu, falava que ainda doía. Massageava seu grelinho e colocava meu dedo ate sentir seu hímen. Ela foi relaxando e começando a rebolar no meu colo, sentindo a cabeça do meu pau relando no seu reto, sentido que iria gozar, puxei a com força ainda mais para baixo e explodimos num gozo junto, a cada vez que pau pulsava ela gritava.
Ela debruçou sobre a mesa e gemeu gostoso sentindo o meu pau sair, tive a visão de ver aquele cuzinho se fechando.

No cuzinho da amante

Enterrando no cuzinho da amante!

Ela ficou viciada em me dar o cuzinho, tenho comprado lubrificantes e guardo na gaveta da minha mesa. Fico na torcida dela se casar, perder a virgindade da bucetinha. Porque no cuzinho já tirei.

Leave a Reply

Your email address will not be published.